Assistência social da Assembleia de Deus é destaque no RJ

Assistência social da Assembleia de Deus é destaque no RJ

Atualizado: Segunda-feira, 11 Abril de 2011 as 8:49

A Assembleia de Deus no Leblon, na Zona Sul do Rio de Janeiro (RJ), liderada pelo pastor José Vicente Vieira, fundou em 1963 uma instituição voltada para prestação de serviço social aos mais carentes. O Serviço de Assistência Social Pentecostal (SASP) foi criado pelo ministério da AD carioca por sugestão do então líder da igreja, pastor Nelson da Silva Pinto, e funciona ininterruptamente até os dias de hoje.

O SASP é uma organização sem fins lucrativos, reconhecida e certificada pelo Ministério da Justiça com o título de utilidade pública federal. A missão do Serviço de Assistência Social Pentecostal é atuar através dos seus programas institucionais para a melhoria da qualidade de vida de todos os cidadãos, priorizando as inclusões sociais e produtivas como pilares de uma nova estrutura organizacional para os setores hoje excluídos ou à margem dos processos produtivos ou criativos da sociedade.

Entre os muitos projetos integrados pela fundação estão a Creche Esperança, consultório dentário, atendimento psicológico, programa de distribuição de cestas básicas e centro de reabilitação de dependentes químicos Oásis Ebenézer. O trabalho da AD no Leblon é motivado por um intenso senso de responsabilidade social e espiritual para com a comunidade. “Estamos trabalhando há 48 anos atendendo a comunidades desde o Chapéu Mangueira até a Cidade de Deus. Temos satisfação imensa em atender às crianças em nossa creche das 7h às 18h, sem cobrar nada por isso. Podemos dizer que até aqui nos ajudou o Senhor”, conta pastor José Vicente Vieira, que também preside o SASP.Entre as instituições administradas pela ONG, chama a atenção a Creche Esperança, que existe há 16 anos e é coordenada pela pedagoga Dalva Pereira de Lima. O espaço, com estrutura anexa à AD, atende a 80 crianças das comunidades da Rocinha, Vidigal, Rio das Pedras, Cantagalo, Cidade de Deus, Cruzada São Sebastião e adjacências, divididas em quatro turmas diferentes e berçário. Por alguns anos, o SASP chegou a administrar 12 creches em parceria com o poder público municipal no Rio de Janeiro, hoje conta apenas com recursos próprios e de colaboradores para manter o trabalho.

A igreja supervisiona, através do SASP, um programa de distribuição de cestas básicas que funciona através de cadastro geral de beneficiários. Por mês, são distribuídas uma média de 300 cestas básicas para a população carente de comunidades na Zona Sul do Rio de Janeiro.

O SASP inaugurou recentemente consultório dentário, que presta serviço de saúde odontológico gratuito aos mais carentes. O atendimento é feito através de parceria com a voluntária Ana Cristina, dentista, que disponibiliza um dia de atendimento por semana à instituição. Assim como Ana Cristina, a psicóloga Cristiane também atende no SASP voluntariamente, na área da psicologia. “Elas fazem um excelente trabalho, muito bonito e beneficiam muita gente que precisa e não poderia pagar pelo serviço”, diz o vice-presidente do ministério da AD Leblon, pastor Daniel Vieira de Lima. Outro desafio enfrentado pela igreja é a recuperação de dependentes químicos, obra realizada através do centro de recuperação Oásis Ebenézer, no município de Sapucaia, na Região Serrana do Rio de Janeiro.

Segundo pastor Daniel Vieira, o trabalho do SASP tem causado impacto positivo na sociedade carioca. “É algo maravilhoso, motivo de grande admiração no bairro Leblon, uma região onde vivem muitas pessoas proeminentes na sociedade carioca, que se sensibilizam e eventualmente trazem doações. Estamos satisfeitos e nos sentimos abençoados pelo Senhor. Agradeço pelo empenho das irmãs na creche, um trabalho de vocação, que não pode ser pago pelo salário que lhes é oferecido. Não há dinheiro que pague a alegria das nossas crianças e suas famílias. Estamos formando cidadãos e nos sentimos orgulhosos quando recebemos a visita de algum jovem que começou conosco e hoje se destaca na sociedade como cidadão de bem”, finaliza pastor Daniel.

veja também