Associação condena psicoterapeuta cristã após "reparar" vida de gays

Associação condena psicoterapeuta cristã após "reparar" vida de gays

Atualizado: Quinta-feira, 2 Junho de 2011 as 11:07

Após declarar na semana passada que seus esforços para ajudar homossexuais a deixar o “estilo de vida gay” eram “irresponsáveis”, a psicoterapeuta cristã Lesley Pilkington poderá ser cassada e proibida de exercer sua profissão.

Segundo o blog Noticias Pró Familia, a Associação Britânica de Aconselhamento e Psicoterapia (ABAP) condenou Lesley Pilkington por negligência profissional depois que ela deixou suas “opiniões pessoais preconcebidas sobre o estilo de vida gay e a orientação sexual… afetarem seu relacionamento profissional de um jeito que era prejudicial”.

A justificativa contra Pilkington foi uma operação secreta conduzida pelo jornalista e ativista homossexual Patrick Strudwick, que recorreu a ela em 2009 pedindo ajuda para vencer sua atração de mesmo sexo. Strudwick estava gravando secretamente as conversações em suas sessões de terapia e usou as gravações para dar parte de Pilkington na ABAP.

Embora as decisões do tribunal devessem ter caráter confidencial, Strudwick publicou resumos no jornal britânico Guardian e após isso a IBAP declarou que Pilkington será suspensa como membro da ABAP e que o registro profissional dela será cassado se ela não se submeter a um treinamento. 

Pilkington está recorrendo da decisão e defende a “terapia reparativa”, dizendo: “Estou profundamente preocupada com o fato de que o relacionamento privilegiado e confidencial entre um conselheiro e seu paciente ficará minado por um jornalista buscando um caso sensacionalista sem nenhuma base”.

“O que o Guardian fez foi abuso. Assim sendo, recomendo agir com moderação”.

  Por Pollyanna Mattos Com informações do Blog Noticias Pro Familia

veja também