Atacado por muçulmanos, missionário pede orações pela conversão de seus agressores

Para que o missionário não plante igreja nas vilas, os agressores o ameaçaram de morte.

fonte: Guiame, com informações de Missões Mundiais

Atualizado: Quinta-feira, 25 Janeiro de 2018 as 12:03

Atualmente o missionário está trabalhando na plantação de cinco igrejas na região. (Foto: Reprodução).
Atualmente o missionário está trabalhando na plantação de cinco igrejas na região. (Foto: Reprodução).

O pastor João Marcos Barreto Soares, diretor executivo do Missões Mundiais, movimento ligado a Igreja Batista, está pedindo orações por um missionário que atua em um dos países mais populosos do mundo, na Ásia. Na semana passada, ele foi atacado por 10 homens.

Mas, esta não foi a primeira vez, pois esses mesmos homens já haviam tentado agredi-lo na época do Natal e também na celebração da passagem do ano. Apesar disso, os moradores da vila intervieram e os agressores desistiram no momento.

“Os acusados passaram a monitorar os deslocamentos do nosso missionário e o atacaram quando ele seguia de uma vila para outra, a fim de realizar um trabalho de plantação de igrejas”, ressalta o pastor João Marcos.

Segundo o líder, o missionário sofreu um “espancamento atroz”. “Ele foi espancado com chutes e socos por todo o corpo, inclusive no rosto. Cuidamos para que ele fosse atendido e ele está bem, embora ainda com dores”, pontua.

João Marcos ainda explica sobre o trabalho do missionário na região, que é de suma importância. “Nosso missionário está plantando cinco igrejas em vilas diferentes. O transporte dele para essas vilas é de bicicleta”.

Para que o missionário não volte para as vilas, os agressores o ameaçaram de morte. Mesmo assim, ele não se intimidou com as ameaças e disse que, assim que estiver recuperado, retomará os estudos bíblicos.

“Ele iniciou nas igrejas um movimento de oração pelos malfeitores, pela conversão de todos. Os agressores também roubaram sua Bíblia, e os materiais de estudos bíblicos. A oração dele é para que aqueles homens comecem a ler a Bíblia e se convertam a Jesus”, esclarece o pastor João Marcos.

veja também