Até os vegetais estão matando. E agora?!

Até os vegetais estão matando. E agora?!

Atualizado: Sexta-feira, 3 Junho de 2011 as 12:38

O alerta está nas principais agências de notícias. Bactéria se espalha pela Europa e faz mais vítimas. Uma foto daquelas que os publicitários gostam, com um homem sorrindo em sua banca de frutas e verduras, bem naquele estilo que simboliza produtos saudáveis, trazia a seguinte legenda: Quitanda russa: alface, pepino e tomate não devem ser consumidos. Já pensou? Alface, pepino e tomate viraram vilões pelos lados da Alemanha, país suspeito de ser a matriz da bactéria E. Coli, causadora de insuficiência renal.

Tempos loucos esses nossos. Nutricionistas orientando frutas e verduras para o sucesso das dietas, e eis que do outro lado do planeta a bela alface, o pobre pepino e o ingênuo tomate passam a ser proibidos. De repente, impuros se tornaram, contaminados e contaminando. Que coisa! Vegetais acima de qualquer suspeita, agora assassinos.

Alface, tomate e pepino éramos nós. Saudáveis e puros fomos criados. Não tínhamos nenhuma contra-indicação. Em nossa horta, conhecida pelo nome Éden, tudo funcionava perfeitamente. Um dia tudo foi contaminado pela super bactéria do pecado carregado de orgulho, auto-suficiência e desobediência. Deu no que deu. As conseqüências se espalharam por todo o mundo até os dias de hoje. É por isso que a preocupação da Organização Mundial da Saúde se explica, todos os países precisam tomar cuidados e precauções, pois da Alemanha é possível o mal se espalhar pelo mundo, de epidemia tomar forma de pandemia, e matar.

Este é o colapso de milênios, porém adaptado ao conformismo. Doenças, guerras, idolatrias, cobiças, violências, avarezas, prostituições, bebedeiras, terrorismos, desgraças, cativeiros, ódios, vícios, degradações, tudo começa em mentes e corações contaminados pelo pecado. Assim como por trás da inocente aparência de alfaces, pepinos e tomates pode se esconder a morte, por trás de tantas tragédias sociais se escondem corações que resolveram viver sem Deus, única e segura fonte de pureza para nossa vida.

O que fizemos enquanto sociedade com o vírus da AIDS? Nos adaptamos e nos conformamos a ele. A farra do sexo segue sem limites, mas tudo bem, racionalizam, um coquetel de remédios estende a vida e o pobre ser humano pode continuar saciando seus prazeres, decadentes e mortais, mas ainda assim, prazeres. Como no caso da AIDS, convivemos numa sociedade que não tem a menor força para eliminar seus males, antes, a tudo se adapta, doa a quem doer, morra quem morrer.

Não desista de sua pequena horta. Continue a defender alface, pepino, tomate, laranja, jabuticaba. Alimente bem o seu coração, conforme-se com as promessas do reino e inconforme-se com as propostas e tendências do mundo. Bactérias e vírus em nossa casa, não. O Éden é o nosso lugar, basta ouvir, e praticar, o que Deus disse. Hummm! Já posso sentir o sabor da salada de frutas!

Paz!

pr. Edmilson Mendes

Edmilson Ferreira Mendes   é teólogo. Atua profissionalmente há mais de 20 anos na área de Propaganda e Marketing. Voluntariamente, exerce o pastorado há mais de dez anos. Além de conferencista e preletor em vários eventos, também é escritor, autor de quatro livros: "Adolescência Virtual", "Por que esta geração não acorda?", "Caminhos" e "Aliança".

Contatos com o pastor Edmilson Mendes:

www.mostreatitude.com.br  

[email protected]

veja também