Ativistas querem que a empresa não comercialize os livros do pastor

Gays pedem retirada de Malafaia de catálogo da AVON

Atualizado: Terça-feira, 17 Abril de 2012 as 10:51

Inimigo número um dos ativistas gays, o pastor Silas Malafaia é alvo de um abaixo assinado promovido pelos homossexuais para que a empresa de cosméticos Avon não comercialize em seu catálogo de produtos os livros do pastor em seu catálogo.

Segundo o site A Capa, a campanha não é contra a marca, mas sim um apelo para que a empresa reveja o seu catálogo. “O motivo é o fato de a empresa disponibilizar em seu catálogo mais de 400 títulos de livros de Silas Malafaia. (...) 

A Avon declarou que tem “como um de seus mais importantes pilares o respeito à diversidade, em todos os seus aspectos, e busca atender de forma ampla e democrática aos consumidores de mais de 100 países, oferecendo uma ampla variedade de cosméticos e outros produtos – entre eles os livros -, para atender à pluralidade de preferências, ideias e estilos de vida”.

A marca de cosméticos disse ainda que não cabe a ela questionar posicionamentos religiosos, políticos ou ideológicos dos autores de livros. “Mas estamos sempre atentos a opiniões e pontos de vista como os seus, que serão considerados por nossa equipe para aperfeiçoar nossa seleção”, declarou.

Em resposta o pastor Silas Malafaia continua pedindo a ajuda de seus seguidores no Twitter para que mandem e-mail à AVon pedindo para que a marca não ceda à “pressão dos homossexuais”.“Nova perseguição contra mim dos ativistas gays. Estão pressionando a Avon para não comprarem mais os meus livros, dizendo que sou homofóbico”, escreveu o pastor em sua página no microblog.

veja também