Ato em Brasília marcará apoio de 15 igrejas evangélicas a Dilma

Ato em Brasília marcará apoio de 15 igrejas evangélicas a Dilma

Atualizado: Quinta-feira, 22 Julho de 2010 as 4:41

A candidata do à Presidência Dilma Rousseff, da coligação “Para o Brasil Seguir Mudando”, receberá no sábado (24), em Brasília, o apoio formal dos representantes das principais igrejas evangélicas do país. Organizado pelo Pastor Manoel Ferreira, deputado federal pelo PR-RJ, o ato reunirá representantes de 15 denominações.

Apenas a Assembleia de Deus, Ministério Madureira, presidido por Ferreira, conta com seis milhões de seguidores. Será a primeira reunião do grupo com Dilma após o início da campanha presidencial. Durante a pré-campanha, Dilma já havia participado de um culto da Assembleia de Deus em São Paulo.

De acordo com a Pastora Eloá - que participa do mesmo Ministério de Pastor Ferreira -, a decisão de apoiar Dilma foi tomada porque ela representa a continuidade do governo Lula. "O presidente Lula foi bastante comprometido com o nosso segmento. Acreditamos que Dilma também terá o mesmo tipo de relação conosco."

Segundo Eloá, uma das principais ações do governo aconteceu durante as votações do Código Civil, quando alguns setores parlamentares tentaram transformar o Estatuto de funcionamento das Igrejas em Associações - o que, segundo elas, modificaria a atuação dos evangélicos. "Isso tiraria a nossa liberdade de culto. Não somos uma associação, somos baseados em princípios teocráticos", disse a pastora.

O evento de sábado não será um culto, mas, sim, um ato político de apoio à candidata. Ela lembrou que, ainda durante a pré-campanha, Dilma se reuniu com o pastor Manoel Ferreira e assumiu alguns compromissos com o setor. "Ela nos assegurou que, durante o seu governo, não partiria do Executivo iniciativas propondo a união civil dos homossexuais e a legalização do aborto no país", afirmou.

De acordo com a pastora, os pedidos não significam qualquer tipo de preconceito com os homossexuais, lembrando que cada um tem o direito de escolher sua opção sexual. "Mas nós também temos o direito de lutar contra algo que não concordamos, como a possibilidade de sermos obrigados a realizar casamentos homossexuais em nossas igrejas", completou.

Pelos cálculos da pastora, os evangélicos representariam entre 33% a 35% da população brasileira, embora os censos recentes restrinjam esse percentual a 26%. Eloá acredita que as eleições de outubro trarão um aumento na bancada evangélica do Congresso. Apenas a Assembleia de Deus Ministério Madureira - da qual Eloá e Manoel Ferreira fazem parte — conta hoje com 12 deputados federais.

Na sexta à noite, Dilma estará no Festival de Inverno de Garanhuns, em Pernambuco, ao lado do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Mas diferentemente da última sexta, quando participou de comício na Cinelândia ao lado da candidata, Lula estará em Garanhuns em evento oficial como presidente. Segundo o PT, isso não representa crime eleitoral, já que Dilma pode participar de eventos ao lado do presidente -desde que o ato não seja transformado em um comício, com pedidos formais de votos ou uso da máquina pública para beneficiar candidaturas eleitorais.

veja também