Atriz que afirma pertencer a Igreja Adventista mostrou sua compaixão ao jovem espancado no RJ

Luana Piovani mostra seu lado ‘evangélico’ em carta

Atualizado: Quarta-feira, 15 Fevereiro de 2012 as 8:26

Luana Piovani, que diz pertencer à Igreja Adventista, escreveu carta de apoio e compaixão ao estudante que foi espancado na Ilha do Governador.

“Você representa a minha mãe, minha avó, meu irmão, meus professores, o pastor da minha igreja, a mim, ao meu filho e a tantos brasileiros e seres humanos que ainda acreditam que este planeta será um lugar digno de se viver. Adoraria dar lhe um abraço. Em você e na sua mãe...,” disse ela em seu site.


“Você representou tudo àquilo de bom que tentamos semear, multiplic ar. O que as mães almejam quando ensinam seus filhos o certo e o errado”.
O estudante de 21 anos foi espancado ao defender um morador de rua na Ilha do Governador durante uma agressão. Ele foi hospitalizado e passou por uma cirurgia para a implantação de 63 pinos no rosto. Vítor foi liberado do hospital Santa Maria nesta quarta-feira.


Luana disse que se senteíntima dele depois que viu seu rosto no jornal e que sente-se como um fã sente em relação ao seu ídolo. Ela em seu site que considera o estudante um herói .

 

“Acompanhei o que aconteceu do começo e senti imensa alegria ao vê- lo saindo do hospital, sorrindo e fazendo o símbolo de paz e amor. Você é meu herói!”

Ao sair do hospital, Vítor estava visivelmente emocionado e humildemente negou ter sido um herói e que se fosse necessário faria de novo.
“Não me considero herói mas faria tudo novamente se preciso fosse”, disse ele com a ajuda de uma cadeira de rodas, segundo o Extra.


No momento, Vítor agredeceu o apoio e orações recebidas. “Foi tudo muito bom [sobre a recuperação], nem acredito que estou falando normal. Hoje é um dia ótimo para mim. Quero agradecer a todo mundo que me deu apoio e rezou pela minha recuperação", comemorou Vítor.


Sua mãe Regina Celi Fusco Suarez expressou sua alegria pela recuperação do seu filho e agradeceu a todos também pelo apoio a ele.


Vítor mostrou uma bela atitude de como mudar o mundo e o que aprendeu disso ele informou que foi que “muita coisa tem que mudar”.


“Toda vez que as pessoas estiverem brigando por aí, se pelo menos um, dois ou três pensar no que aconteceu comigo, vão fazer outras coisas ou passar ensinamentos para os filhos. A vida é assim, aos poucos. Todo mundo tem que fazer um pouco para mudar alguma coisa. Não adianta achar que uma atitude vai mudar o mundo inteiro de uma vez”, disse Vítor, segundo o Dia.


O estudante estará sob cuidados médicos mantendo uma alimentação especial e tomando remédios para evitar as dores.

veja também