Augustus Nicodemus fala sobre os desejos da carne

Augustus Nicodemus fala sobre os desejos da carne

Atualizado: Quinta-feira, 17 Março de 2011 as 11:03

O reverendo Augustus Nicodemus, chanceler da Universidade Mackenzie de São Paulo foi um dos preletores da 13ª edição da Consciência Cristã, que terminou no último dia 8. Entre as palestras ministradas pelo chanceler destacam três palestras, cujos títulos são: Como enfrentar as provações; Sobre a acepção de pessoas e Mundanismo, as quais abordaram respectivamente os capítulos 1, 2 e 4 do livro de Tiago, no Novo Testamento.

Entre os temas que o reverendo destacou, ele cita o mundanismo, onde falou a respeito da exposição e condenação do mundanismo, usando como texto base os versículos de 1 a 10, do capítulo 4 do livro de Tiago. Com base nesses versículos, Augustus delineou sobre a origem dos conflitos e os prazeres que militam nossa carne. Ele citou durante sua explanação o primeiro versículo do capítulo, - “De onde procedem guerras e contendas que há entre vós? De onde, senão dos prazeres que militam na vossa carne?”

O chanceler explica que militar é fazer guerra, expressão usada em outras ocasiões pelo apóstolo Paulo, utilizada em campo de batalha. Contextualizando com a vida espiritual, Augustus Nicodemus remete o significado desse campo de batalha para os prazeres que fazem guerra na nossa carne, ele alerta que esses prazeres tentam assumir o controle de nossas vidas, e enfatiza: “O campo de batalha se refere a nossa natureza”. Augustus Nicodemus transcorre sobre a carta de Tiago que alerta os cristãos que estavam deixando os prazeres e desejos da carne controlar suas vidas.

Segundo o reverendo, Tiago define que prazeres da carne também pode ser a motivação errada que leva alguém a possuir bens maiores, ter desejos sexuais ilícitos e ser ambicioso. Práticas essas próprias do mundanismo, que segundo ele constitue em adultério espiritual. O chanceler ainda acrescenta que mundanismo é uma atitude muito mais que usos e costumes – “uma pessoa cheia de vaidade não quer dizer que seja mundana, porque o mundanismo parte de desejos do coração e às vezes uma pessoa relativamente simples aos olhos da sociedade tem o coração mundano”, comenta. Além dessas palestras, o reverendo Augustus Nicodemus ministrou no I Encontro de pastores e esposas, no I Seminário sobre Apostasia, e ainda pregou em uma das sete concentrações noturnas, que aconteceram na Representação do Tabernáculo Bíblico, no Parque do Povo.    

veja também