Autora exorta crentes que namoram não cristãos por “falta de opção” na igreja: "Perigoso"

Para Jackie Hill Perry, muitos não pensam nas consequências espirituais de entrar em jugo desigual.

Fonte: Guiame, com informações do The Christian Post Atualizado: sexta-feira, 24 de junho de 2022 17:24
Jackie Hill Perry e seu marido, Preston Perry, deram conselhos sobre namoro aos solteiros cristãos. (Foto: YouTube /With The Perrys).
Jackie Hill Perry e seu marido, Preston Perry, deram conselhos sobre namoro aos solteiros cristãos. (Foto: YouTube /With The Perrys).

A escritora cristã Jackie Hill Perry alertou os crentes solteiros sobre o perigo de namorar não cristãos, em um episódio de seu podcast, na semana passada. 

Junto com seu marido, Preston Perry, a autora de “Garota gay, bom Deus” deu conselhos sobre relacionamento aos jovens cristãos, pedindo que eles esperem no Senhor e sigam os princípios bíblicos para desfrutarem de um casamento abençoado.

Jackie, que deixou o lesbianismo após encontrar Jesus, citou sua própria experiência durante a solteirice para ensinar como não se portar durante esse período.

Antes de conhecer seu esposo em 2014, a autora buscou um relacionamento pelas motivações erradas, que não eram centradas na vontade de Deus.

"No início da minha fé cristã, eu sentia que, porque eu tinha acabado de sair da homossexualidade, eu deveria ficar com um cara para me tornar mais heterossexual”, revelou ela.

“Há também a parte da solidão. Eu estava sempre conversando com alguém, eu sempre tinha alguém para enviar mensagens. Era desconfortável para mim vir a Jesus e apenas ficar sem ninguém para conversar".

Perry acabou entrando em um relacionamento com um homem não cristão e logo depois, percebeu que não poderia continuar com ele, porque o namorado não queria seguir o mandamento bíblico de pureza sexual.

Pureza sexual

“Se abster do pecado sexual nem mesmo faz sentido para alguém que não teve sua mente renovada. E eu não tenho tempo para convencê-lo sobre porquê Jesus é Senhor do seu corpo”, ressaltou a autora.

Seu marido Preston disse que também passou por uma situação semelhante com uma namorada não crente.

"Isso não deu certo porque não podíamos permanecer puros. E eventualmente tive que terminar com ela, porque eu queria ser santo. Foi difícil porque eu realmente gostava dela”, contou.

Jackie observou que estar solteiro pode ser difícil e muitos cristãos são levados a não esperar em Deus e a se contentar em namorar não cristãos.

"Muitos solteiros pensam: 'Sabe de uma coisa? Eu não tenho tempo para esperar por um homem ou uma mulher que é cristão, então deixe-me ir em frente e abrir meu mundo para não-cristãos porque eu terei mais opções'", afirmou.

Porém, segundo a escritora, esses solteiros não refletem sobre as consequências de entrar em jugo desigual.

"Acho que para um cristão escolher intencionalmente alguém que não conhece Jesus por qualquer motivo, acho que provavelmente não está pensando em todas as implicações espirituais e todas as dificuldades que isso pode trazer", ponderou.

Perry alertou que a união desigual pode gerar casamentos problemáticos, com o casal brigando sobre suas crenças e entrando em conflito sobre a criação religiosa dos filhos. 

“É perigoso quando você entra em um relacionamento em jugo desigual, porque isso vai criar um conjunto diferente de problemas. Porque quando for hora de orar, quando for hora de jejuar sobre algo sério, você vai querer estar com alguém que conhece Jesus”, destacou.

A falsa crença de que o namorado se converterá

Para Preston e Jackie, embora Deus possa salvar um namorado incrédulo, é mais seguro para um cristão namorar alguém que já é seguidor de Jesus.

"É perigoso acreditar que Deus virá e os salvará. E se Ele não fizer isso no seu tempo, e se Ele não fizer nada, então você está preso a alguém que pode segurá-lo espiritualmente”, advertiu Preston.

O casal afirmou que ter paciência é fundamental para o solteiro cristão, porque a escolha com que se casará é extremamente importante. 

"Deus tem alguém que Ele projetou de forma única que será perfeito para você. Mas na nossa falta de paciência, queremos namorar alguém que marque todos os requisitos, exceto seguir Jesus”, comentou Preston.

O cristão disse que existe uma visão distorcida sobre a solteirice que precisa ser corrigida. 

“[Tendemos] a sentir que a época em que estamos é punição e não proteção. Devemos ser lembrados de que: 'Não, Deus realmente é bom por sua própria natureza, soberano, gentil e que Ele está comigo, eu não estou sozinho em minha solteirice'", concluiu ele.

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições