Autoridades se manifestam sobre desabamento da Igreja Renascer

Autoridades se manifestam sobre desabamento da Igreja Renascer

Atualizado: Segunda-feira, 19 Janeiro de 2009 as 12

Por Claudia Moraes

Na tarde desta segunda-feira, 19 de janeiro, o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, esteve novamente no bairro do Cambuci, na zona sul de São Paulo, onde desabou o teto da Igreja Renascer. Kassab estava acompanhado do Secretário Estadual de Segurança Pública, Ronaldo Marzagão. "Vamos aguardar a conclusão desta perícia para uma manifestação final dos poderes públicos em relação ao acidente", disse o prefeito.

Gilberto Kassab contou que foram interditados oito imóveis residenciais e um comercial ao redor da Igreja, sendo que 14 pessoas foram encaminhadas à Defesa Civil, para acomodação.

Ao ser questionado sobre a fiscalização de locais como o prédio da Igreja Renascer, que recebe um grande número de pessoas, o prefeito disse que pretende intensificar esta fiscalização por meio da Secretaria de Controle Urbano.

De acordo com Ronaldo Marzagão, Secretário Estadual de Segurança Pública, pelos últimos levantamentos foram 117 pessoas socorridas, nove mortas e duas, que a princípio havia queixa de desaparecimento, foram localizadas. "Foram feitas buscas humanas pelo Corpo de Bombeiros, busca por cães e, tendo em vista o esclarecimento destas queixas de desaparecimento, a possibilidade de haver mais alguém aí [entre os escombros] é praticamente nula. Entretanto, mesmo terminado o trabalho, o Corpo de Bombeiros ficará com uma guarnição aqui o tempo todo acompanhando os trabalhos da perícia", informou Marzagão.

O Secretário Municipal de Habitação, Orlando de Almeida Filho, confirmou à imprensa que o Alvará de funcionamento da sede da Igreja Renascer está regular, tendo sido concedido no dia 15 de julho de 2008, com validade de um ano, ou seja até 15 de julho de 2009. "Quando é feito o pedido de Alvará, é feito um processo específico com todas as plantas, indicando rota de fuga, posição dos extintores, posição de hidrante, luz de emergência [...]", explicou Almeida.

Quanto à inspeção da estrutura, o Secretário de Habitação disse que é de praxe que a vistoria seja concedida por meio de um laudo técnico apresentado por um engenheiro responsável, que é contratado pelo proprietário, e há o  recolhimento da ART (Anotação da Responsabilidade Técnica). O documento fica arquivado no CREA. Conforme Almeida, o engenheiro que fez o laudo inicial do prédio da Igreja Renascer foi: Carlos Alberto Freire de Andrade Neto.   Um pequeno edifício ao lado do local do acidente, inclusive aonde moram alguns membros da Igreja Renascer, não foi interditado. Segundo o coronel da Defesa Civil, Orlando Camargo Filho, a construção não corre risco de desabamento e os moradores permanecem por lá. De acordo com informações passadas pelo Apóstolo Estevam Hernandes, durante seu programa na rádio Gospel FM, nesta terça-feira, 20 de janeiro, a Igreja Renascer está pagando as despesas de hospedagens das famílias que tiveram suas casas interditadas. Marcos Godoi, um dos peritos que atua no caso, com formação em engenharia civil, segurança no trabalho e perícia técnica, contou que a equipe aguarda a demolição total do prédio da sede da Igreja Renascer para dar continuidade aos trabalhos, que devem iniciar com estudos da parte metálica. "Há uma estrutura de madeira e foi feito um reforço desta estrutura com chapas metálicas e é este reforço com chapa metálica que a gente quer estudar".

Ao ser questionado se algo poderia ter caído sobre o teto da Igreja [informação não oficial divulgada na noite de domingo, 18 de janeiro], o perito disse que ainda não sabia, mas que não tinha visto vestígio nenhum por enquanto.

Godoi também afirmou que a estrutura está se movimentando com o vento e, enquanto o prédio não for demolido, há risco de novos desabamentos. "Não é para ninguém entrar, o local está interditado, isolado e preservado pela polícia", finalizou.

Leia também: Teto da Igreja Renascer desaba Presidente da Renascer fala sobre a tragédia Apóstolo Estevam e Bispa Sônia Hernandes enviam mensagem à Igreja   Última atualização em 20/1 às 15h10.

Foto: Marcos Corrêa

veja também