Baruk se posiciona em relação à polêmica entre evangélicos e homossexuais

Baruk escreve sobre a polêmica entre evangélicos e homossexuais

Atualizado: Terça-feira, 9 Abril de 2013 as 8:52

 

Nesta terça-feira, 9 de abril, o cantor Paulo César Baruk postou, em seu facebook, um texto em que responde a um internauta sobre uma possível omissão diante das polêmicas entre evangélicos e ativistas gays.
 
Reconhecendo o respeito com o qual o internauta o abordou, Baruk lhe respondeu de igual forma, mas enfatizando que sua pregação contra alguns comportamentos, inclusive a homossexualidade, é feita no dia a dia com a sua conduta.
 
Confira o texto publicado por PC Baruk:
 
 
 
Tenho sido indagado sobre a "falta de posicionamento" sobre alguns assuntos atuais, decidi, em respeito aos que honestamente questionaram, escrever um pouco sobre o que vivo e penso. 
 
o questionamento:
Mano Paulo César Baruk amo sua música, mas quero fazer um protesto e aproveito pra pedir que repasse pra outros colegas cantores gospel: MANIFESTEM-SE CONTRA OS ABSURDOS DOS ULTIMOS DIAS COMO A LUTA DOS GAYS CONTRA A PALAVRA DE DEUS E OS CRENTES. NAO ENTENDEMOS PORQUE ARTISTAS ÍMPIOS SE MANIFESTAM ENQUANTO OS NOSSOS IRMAOS CANTORES SE OMITEM. ABRAÇAO
 
o que respondi:
pc barukQuerido irmão, agradeço por se manifestar em protesto diante daquilo que lhe parece omissão. Agradeço mesmo porque você foi o primeiro que me questionou sobre isso com respeito e por isso respondo da mesma maneira!
 
Quem me segue de perto, quem me segue na vida e mesmo quem me segue mais atentamente nas redes socias sabe bem no que penso e creio.
Não há em minhas canções ou caminhada qualquer idéia contrária ou dúbia sobre tudo o que a Palavra ensina.
 
Quem sabe de mim, sabe bem que sou filho de pai e mãe, irmão de outros 6 filhos, frutos de uma união totalmente pautada e modelada pela Palavra de Deus, sabe que sou casado com uma mulher e busco, todos os dias e de todas as maneiras, tratá-la com todo o amor que eu possa oferecer. Nem sempre consigo, mas sigo tentando!
 
Não precisava, mas além de fazer isso por amor e obediência, me empenho, como forma de testemunhar no universo virtual, a expressar esse meu sentimento para que outros se inspirem e aspirem por família, percebendo que é mentira dizer que o casamento proposto pela Bíblia é instituição falida. 
 
Não seria essa uma maneira de dizer no que creio? Tem mais gente me vendo do que se imagina. 
Enquanto me cobram engajamento na rede, me lembro que meus vizinhos me sondam para saber mais sobre o Deus que prego na vida que vivo fora da rede, fora dos púlpitos, dos palcos e das luzes das mais diversas platéias.
 
Creio sim na Bíblia, em toda ela e estou convicto de suas verdades, creio que é a Palavra de Deus. 
Creio sim, no texto de I Corintios 6:9-10 mas não fecho meus olhos para o fato de que a lista de pecados é bem maior.
 
Sou consciente de que a Palavra toda tem que ser pregada e o faço, vivendo e cantando. Devo denunciar o pecado sim, sempre, mas jamais conseguiria convencer alguém por força, mais especificamente pela minha própria, ainda creio que essa ação é inerente ao Espírito Santo e não a mim. 
 
Não censuro que outros cantores, pastores ou simplesmente outros crentes queiram agir de maneira diferente por assim acharem mais eficiente, mas não posso me unir em tudo se não é em tudo que concordo. Sinceramente considero algumas tags ofensivas e então, prefiro/escolho falar de outra forma. 
 
Tenho 37 anos de idade, casado, filho de pais vivos, ovelha de um pastor totalmente atuante que tem toda a liberdade e autoridade para falar comigo e me corrigir. Portanto, não me considero omisso, busco, em Deus, direcionamento para me expressar e/ou interagir nos assuntos do momento ou nos mais comuns do dia a dia.
 
Espero alcançar êxito no meu desejo sincero de responder sua indagação com todo o respeito que lhe devo!
 
***
 
E antes que alguém me apedreje e insinue falta de posicionamento, deixe-me pontuar algumas coisas apenas:
 
- Creio integralmente na Bíblia como a Palavra de Deus ao mundo. Tenho esse direito!
- jamais concordei com a PL 122. Discordo plenamente!
- rejeito toda e qualquer ditadura, seja ela gay, política ou religiosa;
- não sou eleitor do pr. Marcos Feliciano, mas nesse momento, depois de tudo o que está acontecendo, sinceramente desejo que ele permaneça no cargo e então tenha a oportunidade de apresentar seu trabalho como outros já tiveram. Que cuide, de fato, de todas as minorias, sem focar em um ou outro grupo apenas por pressão da mídia ou de quem quer que seja.
 
Que seja um "Ser Humano Direito" atuando na comissão de "Direitos Humanos" 
Torço e oro por isso!!!
 
Com todo o respeito, essa é minha opinião!
 
ósculos e amplexos!!!
Paulo César Baruk
 
"E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, cheio de GRAÇA e de VERDADE; e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai."
João 1:14
 

veja também