Batalha Legal de jovem convertida termina com 18 º Aniversário

Batalha Legal de jovem convertida termina com 18 º Aniversário

Atualizado: Sexta-feira, 13 Agosto de 2010 as 1:50

Um juiz de Ohio divulgou o aniversário de 18 anos de uma adolescente fugitiva cristã sob custódia do estado, na terça-feira, efetivamente, pondo fim a uma batalha legal entre ela e seus pais Muçulmanos.

Desde agosto do ano passado, os pais de Rifqa Bary têm lutado para recuperar a custódia de sua filha depois que ela fugiu de casa com medo de que sua conversão ao Cristianismo custasse, então, a sua vida de 17 anos de idade.

Bary alegou que seu pai lhe disse: "Se você tem este Jesus em seu coração, você está morta para mim!" e também algum tempo depois, "Eu vou te matar!"

O advogado de Rifqa também apresentou os documentos do tribunal acusando a mesquita que seus pais assistem, o Centro Cultural Islâmico Noor, no subúrbio de Columbus, Ohio, de ter ligações com militantes extremistas.

O advogado de Rifqa disseram ao juiz que, mesmo se sua família não a prejudique, Bary estaria em perigo pelos membros da mesquita.

No Sri Lanka, onde a família Bary tinha emigrado, e em muitas sociedades Muçulmanas, as mulheres que se afastam da educação cultural estrita são, frequentemente, acusadas de trazer a desonra à família e são expulsas ou mesmo mortas.

O pai de Bary, Mohamed Bary, no entanto, negou veementemente de haver ameaçado matar sua filha por converter-se ao Cristianismo e acusa os pastores com quem ela ficou na Florida, de fazerem "lavagem cerebral" em sua filha, acreditando que ela estivesse em perigo de um crime de honra."

Desde que a batalha legal começou, Bary foi viver em lares adotivos - o primeiro na Flórida e, posteriormente, em Ohio, onde os juízes de ambos os estados, eventualmente, concordaram na jurisdição no caso de custódia.

Agora que ela tem 18 anos, Bary é livre para viver onde quiser.

Mas Bary ainda enfrenta possível deportação para seu país natal, o Sri Lanka, por causa de seu status de imigração ilegal. A adolescente de Ohio está, atualmente, tentando obter o status de imigração especial.

Bary se recusou a falar com a imprensa após a curta audiência, terça-feira, quando o Magistrado Mary Goodrich do Tribunal Juvenil do Condado de Franklin terminou a participação da agência de serviços das crianças do condado.

veja também