Batistas completam 150 anos de história na Letônia

Batistas completam 150 anos de história na Letônia

Atualizado: Quinta-feira, 4 Novembro de 2010 as 1:18

A União das Igrejas Batistas da Letônia preparou uma grande festa para agradecer a Deus pelos 150 anos de uma história de dedicação e vitórias em meio a lutas e perseguições. A Associação Batista Leta do Brasil foi representada por um grupo de 50 pessoas, incluindo o pastor presidente Benjamim William Keidann.

Participaram do evento, batistas de todas as regiões da Letônia, representantes de outros países bálticos, como Lituânia e Estônia, além dos que vieram de Inglaterra, Canadá, Estados Unidos, Suécia, Bielorussia e Ucrânia.

O congresso foi realizado na cidade de Ventspils, com as reuniões administrativas no templo da Primeira Igreja Batista da cidade. Durante as noites aconteceram três concertos. No teatro da cidade ocorreram a encenação de fatos marcantes da história e a execução de inspirativos hinos pelo Coral e Orquestra do Congresso.

No mesmo teatro aconteceu a apresentação dos jovens batistas, com o grande coral e instrumentistas. Na última noite, ocorreu o concerto do Coral e Orquestra do Congresso no estádio de basquete do Centro Olímpico de Ventspils.

A celebração de encerramento do jubileu ocorreu em Uzava, uma pequena cidade banhada pelo rio onde foram batizados muitos dos primeiros grupos de batistas na Letônia. O culto foi realizado ao ar livre. “Tive a oportunidade de conhecer a região próxima a Riga, de onde vieram para o Brasil os meus avós, os Keidans, e a região de Liepaja, de onde veio minha mãe, Anna Brediks. Tive também a alegria de assistir as festividades do aniversário de Riga, capital da Letônia, que completou 809 anos”, revela pastor Benjamim William Keidann.

Apesar da previsão do tempo indicar chuva para a região, o sol abriu e a multidão se reuniu para louvar a Deus, presenciar os batismos e participar da comunhão na Ceia do Senhor. “Foram momentos de edificação espiritual, com os hinos executados pelo coral, as mensagens e a oportunidade de acompanhar os 92 batismos oficiados por pastores de diversas cidades”, conclui pastor Benjamim.

veja também