Bíblia Conservadora elimina passagens como o perdão à mulher adúltera

Bíblia Conservadora elimina passagens como o perdão à mulher adúltera

Atualizado: Segunda-feira, 7 Dezembro de 2009 as 12

Em agosto deste ano Andy Schlafly lançou o Projeto da Bíblia Conservadora no site conservapedia.com, fundado em 2006 para corrigir o suposto viés liberal da wikipédia.

Até agora o Projeto da Bíblia Conservadora, fundado por Schlafly de seu próprio bolso, completou um terço do Novo Testamento e de Gênesis. As mudanças mais controversas são a eliminação do Novo Testamento das histórias em que Jesus perdoa a mulher adúltera e perdoa seus perseguidores na cruz.

"O erro fundamental dessas passagens está em ensinar às pessoas que podem fazer o quiserem e serão perdoadas, mesmo se não se arrependerem", afirmou Schlafly.

Schlafly observa  que ambas as cenas não constam dos manuscritos mais antigos. Para ele, isso comprova que nunca aconteceram.

"Os liberais amam a cena do apedrejamento porque podem usá-la contra a pena de morte", disse Schlafly. "Mas naquela época eles não apedrejavam mulheres: eles as estrangulavam".

Ele também culpa os acadêmicos liberais por terem feito com que as traduções bíblicas do século XX, como a Nova Versão Internacional, promovessem o socialismo, o antiamericanismo e o feminismo, minimizando o julgamento de Deus e os horrores do inferno.

Seria fácil desprezar Schlafly como um excêntrico sem credibilidade, não fosse o fato de que sua conservapedia.com acumula dezenas de milhões de visitas e está presente na lista dos 50 maiores sites conservadores dos Estados Unidos, segundo o RightWingNews.com.

Postado por: Felipe Pinheiro

veja também