Bíblia manuscrita no Brasil irá para Israel

Bíblia manuscrita no Brasil irá para Israel

Atualizado: Quarta-feira, 20 Agosto de 2008 as 12

Por Claudia Moraes

A cópia de uma Bíblia manuscrita no Brasil ficará no Vale da Bíblia, em Israel. Os copistas têm seus nomes nos créditos e recebem um certificado de participação. O anúncio foi feito na manhã desta terça-feira, 19 de agosto, no lançamento do projeto "Povos do Mundo Escrevem a Bíblia", no Museu da Bíblia, em Barueri, São Paulo. Na ocasião, autoridades e convidados começaram a fazer as cópias dos primeiros versículos. Os livros de Gênesis e Mateus estavam disponíveis para a transcrição.

O idealizador e coordenador do "Povos do Mundo Escrevem a Bíblia" em Israel, Amos Rolnik, e a embaixadora de Israel no Brasil, Tzipora Rimon, estiveram presentes no Museu da Bíblia e contaram que a idéia surgiu quando Israel completou 50 anos e houve o concurso "Crianças do Mundo Pintam a Bíblia", que envolveu quase 800 mil crianças de 91 países, em cinco continentes, onde os pequenos faziam seus desenhos dos textos bíblicos. A experiência deu origem a uma exposição itinerante (trinta dessas pinturas estão expostas no Museu da Bíblia) e motivou os organizadores a lançar esta nova iniciativa em 2008, agora, para comemorar os 60 anos de Israel, declarado o "Ano da Bíblia Manuscrita", em todas as nações.

No Brasil esta ação está sendo coordenada pela SBB (Sociedade Bíblica do Brasil), que também completa 60 anos em 2008 e declarou o "Ano da Bíblia no Brasil". Atualmente, estão sendo transcritas 30 Bíblias em todo o País, uma por estado, duas nacionais e esta nova versão que irá para Israel.  

"Apesar de já ter estado em 54 países é uma grande emoção estar aqui no Brasil. Este projeto traz as experiências da Bíblia [para o copista]. As pessoas passam a conhecer os heróis da Bíblia, como Davi que lutou com Golias", explicou Rolnik. A embaixadora Tzipora Rimon também destacou a ação: "A Bíblia é importante para os povos há muitos anos, o centro da vida espiritual de milhares de pessoas. É uma oportunidade para todos participarem". Tzipora afirmou que o Ministério de Relações Exteriores de Israel apóia o "Povos do Mundo Escrevem a Bíblia" e acompanha o andamento do projeto através das embaixadas.

O diretor executivo da SBB, Rudi Zimmer, lembrou que no Velho Testamento há um mandamento para os reis copiarem a "Lei", que no caso seria parte da Bíblia, com o objetivo de guardarem a palavra de Deus e serem homens íntegros.

Estiveram presentes no lançamento os deputados estaduais de São Paulo, Vaz de Lima  (PSDB) e Waldir Agnello (PTB), respectivamente presidente e vice-presidente da Assembléia Legislativa de São Paulo e também pastores; Lima da Igreja Presbiteriana e Agnello da Igreja Quadrangular. Ambos fizeram cópias dos versículos bíblicos. "Me faz lembrar a minha infância. Minha mãe aprendeu a ler e a escrever na Bíblia e fez questão de passar isso para os filhos. Quando eu era criança e ia para escola, tinha aprendido a ler e a escrever, todos os dias ela deixava um trecho da Bíblia para nós copiarmos e depois corrigia. Quero cumprimentar o Estado de Israel e a Sociedade Bíblica pela iniciativa. Será uma benção para muitos povos", disse Vaz de lima.

Durvalina Bezerra, diretora do Seminário Betel, assistiu a cerimônia de lançamento e enfatizou: "Este momento é importante, nos faz lembrar que Deus preservou o texto sagrado".

veja também