Bíblia permanece intacta após incêndio em hotel e idoso aproveita para evangelizar

O militar aposentado José dos Santos, de 73 anos, tem citado a notícia como prova do poder da Palavra de Deus.

fonte: Guiame, com informações do Campo Grande News

Atualizado: Quarta-feira, 12 Dezembro de 2018 as 9:39

Sr. José dos Santos é militar aposentado e há cinco anos distribui Bíblias com o ministério dos Gideões Internacionais. (Foto: Henrique Kawaminami - Campo Grande News)
Sr. José dos Santos é militar aposentado e há cinco anos distribui Bíblias com o ministério dos Gideões Internacionais. (Foto: Henrique Kawaminami - Campo Grande News)

Um exemplar do Novo Testamento foi encontrado intacto em um dos quartos que foi totalmente destruído pelo incêndio que se espalhou pelo segundo andar do Hotel Nacional na última segunda-feira (10), em Campo Grande (MS).

Segundo informações passadas pelo tenente Eduardo Tracz, do Corpo de Bombeiros, o livro estava dentro da gaveta de um criado mudo.

Oportunidade

Apesar do susto, ninguém ficou ferido e as causas do incêndio ainda estão sendo investigadas. Mas um experiente evangelista está vendo neste fato uma boa oportunidade de comprovar o poder da mensagem que tem levado a diversos tipos de estabelecimentos há cinco anos.

O militar aposentado José dos Santos, de 73 anos, faz parte do ministério dos Gideões Internacionais e se acorda cedo todos os dias para distribuir Bíblias em hotéis, motéis, escolas, hospitais, entre tantos outros lugares. Ele tem citado esta notícia como prova de que a Escritura Sagrada é inabalável.

"Ela não queima porque a palavra de Deus não se perde fácil. Se ela tivesse sido destruída, não seria verdadeira", afirmou.

Para o sr. José, a repercussão da notícia também reforça a esperança em meio ao caos e a tristeza dos funcionários que olham para os estilhaços que sobraram do incêndio.

"Eu espero que isso não tire a fé dessas pessoas", disse.

Apesar de ter sua mensagem rejeitada por algumas pessoas, o Gideão não desanima, porque sabe que a Palavra jamais volta vazia.

“Os muçulmanos falam que essa Bíblia não resolve nada e outros simplesmente não aceitam”, lembrou, acrescentando que outros recusam o presente, afirmando que “já têm” o livro sagrado.

Incansável como é de costume entre os Gideões, José garante que somente no ano passado, entregou 8 mil livros pela cidade.

"E a caminhada continua, mesmo alguns dizendo não e falando que isso não resolve nada, eu continuo porque acredito que a palavra dele não se desfaz. Porque quando não há ajuda do ser humano, temos Deus", afirmou.

 

veja também