Bispo da Igreja Universal tem casa invadida na Costa do Marfim

Bispo da Igreja Universal tem casa invadida na Costa do Marfim

Atualizado: Segunda-feira, 18 Abril de 2011 as 9:12

  No domingo 03 de Abril de 2011, o bispo Ferraz (responsável pelo trabalho da Igreja Universal do Reino de Deus em Costa do Marfim), depois de três dias impossibilitado de ir à Igreja, devido ao conflito armado declarado no país, arriscou-se em meio aos tiros para chegar à Igreja, onde fez a reunião das 10h para 30 pessoas. Normalmente, nesta reunião há mais de 700 participantes, mas devido a situação do país, a maioria teve que fugir da capital deixando suas residências, outros não conseguiram sair de casa por causa dos tiroteios intensos.

Abaixo, o relato do bispo Ferraz sobre os últimos dias vividos na Costa do Marfim:

Fui parado por oito homens armados que atiravam. Desci do carro e vi que estavam com oito metralhadoras apontadas em minha direção. Fui obrigado a me deitar no chão e responder a várias perguntas. Expliquei que era pastor e estava vindo da igreja. Depois de muito interrogatório, fui liberado sob ameaças. Há poucos metros da minha casa havia vários bombardeios que estremeciam tudo. Após dias sem luz e água, o que não é habitual no bairro onde moramos, precisei carregar o telefone celular, pois queria obter notícias dos pastores para saber se estavam todos bem.

Então, aproveitei um breve cessar do tiroteio e fui a uma igreja próxima onde tinha energia, para carregar o celular. Aproveitei para procurar um mercadinho para comprar água, mas estavam todos fechados porque os donos temiam ser saqueados.

Nesse dia, uma hora e meia depois, ao chegar em casa, encontrei minha esposa assustada, pois homens fortemente armados entraram em nossa casa, roubaram objetos pessoais, documentos, celular, roupas o carro da Igreja e pisaram em nossa filha de 11 anos. Mais tarde, fiquei sabendo que o objetivo daqueles homens era me matar. A ação do Espírito Santo foi nítida, pois se estivesse em casa naquele momento, teria perdido a vida. Apesar de tudo, o Espírito Santo nos deu sempre uma grande alegria, paz interior e certeza de que iríamos vencer esses momentos difíceis, em meio ao medo e desespero das pessoas.

Por isso, mantivemos algumas igrejas abertas. Deus tem colocado suas fortes mãos e guardado todos os pastores, esposas, auxiliares, obreiros e membros, nada  tem nos faltado.  Estamos todos firmes no propósito dos 21 dias do Jejum de Daniel. A Costa do Marfim estará no mesmo Espírito, assim como todos os países, no Domingo 17 de Abril. A palavra de Deus tem se cumprido: Caiam mil ao teu lado  e dez mil,  à tua direita; tu nao serais atingido ( SL 91 :7)

veja também