Bispo Edir Macedo fala sobre a importãncia do pacto com Deus

Bispo Edir Macedo fala sobre a importãncia do pacto com Deus

Atualizado: Sexta-feira, 13 Maio de 2011 as 10:15

Em qualquer dicionário da língua portuguesa é possível encontrar a seguinte definição da palavra pacto: ajuste, convenção, contrato. Portanto, pacto envolve parceria entre duas ou mais pessoas.

Nesta última quarta-feira (11), o bispo Edir Macedo falou sobre a importãncia do pacto com Deus durante o programa “Palavra Amiga”, que desta vez não foi transmitido somente pela Rede de Rádios Aleluia, como de costume, mas pôde ser ouvido e visto por milhões de pessoas do mundo inteiro, que compartilharam da mensagem conectados pela IURDTV, novo canal de webtv lançado pelo Portal Arca Universal (www.arcauniversal.com/iurdtv ).

Durante o programa, o bispo Macedo esteve acompanhado da ex-mãe de encosto, Benedita, que serviu aos encostos por 18 anos, e desse pacto colheu muito sofrimento. Além dela, o bispo Guaracy Santos também relatou a experiência negativa vivida antes de conhecer o Senhor Jesus, época na qual serviu ao mal por muitos anos.

O bispo Macedo fez questão de esclarecer que o casamento é um dos melhores exemplos para se entender o significado de um pacto, pois quando o casal se une, um passa a pertencer ao outro. “Ele passa a pertencer a ela e ela passa a pertencer a ele, por isso que Jesus disse quando o homem e a mulher se casam tornam-se um só corpo. Quando eu oro pela minha esposa, estou orando por mim e vice e versa. O pacto com Deus é um casamento sério entre Deus e o ser humano. Esse casamento é que faz a diferença entre cristãos e cristãos”, explica.

Ressaltando a explicação do bispo Macedo, o bispo Guaracy completou dizendo que, para firmar esse pacto com Deus, é preciso uma entrega total da parte do cristão, pois Deus não olha somente para o que a pessoa apresenta como oferta, mas para o que está dentro dela. “Deus agradou-se de Abel e da sua oferta. Então, quando Deus olha pra mim, Ele fica feliz com o que eu sou e depois com o que eu apresento a Ele.” (Leia Gênesis capítulo 4)

A Bíblia também mostra que, no passado, os pactuantes cortavam o animal ao meio, e em seguida passavam por entre as metades, realizando um juramento. E, se um dos envolvidos quebrasse a promessa, o mesmo que foi feito aos animais seria feito com a pessoa infiel. Desta forma, a vida de ambos era empenhada no pacto. “Não há pacto sem sangue, que quer dizer sacrificio. Por isso que o sangue de Jesus nos lava de todo o pecado. Deus quer a pessoa por inteira, se você der tudo de si, tudo o que é de Deus passa a ser seu”, enfatiza o bispo Macedo.

Coragem para se entregar era o que não faltava para dona Benedita, porém, por muitos anos a entrega dela foi feita ao mal, o que trouxe consequências marcantes para ela. “Eu fazia qualquer coisa para conseguir o que eu queria, mas sempre os encostos pediam que fosse pago um preço muito alto. Por acreditar nas promessas, eu atendia a todos os pedidos deles: frequentei cemitério, mata e cheguei ao ponto de oferecer meu próprio filho ao mal”, desabafa.

A ex-mãe de encosto conta que, por um tempo, ela até que conquistou riquezas, mas a paz, a felicidade interior, a saúde; ela não conseguia encontrar de forma alguma.“Parecia que estava tudo certo, mas não era feliz. Tive muitas conquistas, mas havia vazio, depressão, vícios, dependia de calmantes, tentei suicídio, e fui parar num hospital psiquiátrico. Por causa do meu pacto com o mal, não podia me envolver sentimentalmente com ninguém”, lembra.

Somente depois que fez um pacto com Deus, a vida dela mudou de fato. Hoje, ela pode dizer que tem uma família harmoniosa e que encontrou, em Deus, a paz e alegria que tanto buscava.

Faça um pacto com Deus “Porque os filhos das trevas são mais hábeis na sua geração do que os filhos da luz.” (Lucas 16.8)

São com relatos semelhantes ao da dona Benedita que se torna mais fácil compreender a passagem bíblica citada acima. Pois, em muitos casos, aqueles que não conhecem a Deus têm mais disposição para lutar pelos objetivos do que os que se julgam filhos de Deus. Isso acontece porque eles pensam que pelo fato de servirem a Deus, a conquista das promessas virão automaticamente, quando na verdade o próprio Senhor Jesus disse que o reino dos Céus é tomado por esforço.

A felicidade plena só vem quando o pacto é feito com o Altíssimo. Se pessoas que não conhecem o Deus vivo têm coragem para fazer pacto com o mal, quanto mais àqueles que O conhecem, precisam ter muito mais para fazer com o Criador, visando tanto as conquistas terrenas como a maior dádiva que alguém pode alcançar: a salvação eterna.

Por isso, dia 22 de maio, em todos os Cenáculos do Espírito Santo, do País, você poderá firmar um pacto com Deus, tornando-se, assim, propriedade exclusiva Dele. E, a partir do momento que essa entrega se concretizar, nenhum mal poderá lhe destruir.

“Agora, pois, se diligentemente ouvirdes a minha voz e guardardes a minha aliança, então sereis a minha propriedade peculiar dentre todos os povos, porque toda a terra é minha.” (Êxodo 19.5)  

veja também