Bispo expressa preocupação em relação à Copa do Mundo

Bispo expressa preocupação em relação à Copa do Mundo

Atualizado: Quarta-feira, 5 Maio de 2010 as 3:31

O presidente da Comissão para a Igreja Universal da Conferência Episcopal Alemã (DBK, na sigla em alemão), Dom Ludwig Schick, fez hoje um apelo contra o turismo sexual durante a Copa do Mundo de 2010.

Em declaração à agência católica SIR, o religioso manifestou preocupação quanto ao Mundial da África do Sul, que terá início em 11 de junho. "Traficantes sem escrúpulos de pessoas querem aproveitar o mundial para fazer o seu trabalho sujo e ter mais lucro", afirmou Schick, bispo de Bamberg, na Baviera.

Ele ainda falou sobre a situação dos anfitriões do evento afirmando que "a prostituição faz as mulheres africanas de escravas e as arranca de suas famílias e tribos, degradando-as frequentemente para toda a vida".

Por fim, o bispo pediu à Federação Alemã de Futebol (DFB, na sigla em alemão) e ao setor do turismo que emitam um sinal claro "contra a prostituição e o comércio humano", evocando uma iniciativa análoga promovida pela Igreja da África do Sul.

No próximo sábado o arcebispo da cidade sul-africana de Durban, cardeal Wilfried Fox Napier, lançará um documento que deverá repudiar tais ações criminosas.

veja também