Bispo Gê fala sobre menina que causou tumulto na Uniban por usar vestido curto

Bispo Gê fala sobre menina que causou tumulto na Uniban por usar vestido curto

Atualizado: Sábado, 14 Novembro de 2009 as 12

O deputado federal Bispo Gê (DEM) foi procurado para emitir opinião sobre a decisão inicial da Uniban (Universidade Bandeirantes) de expulsar a aluna Geisy Arruda, hostilizada por estudantes após ir à faculdade com um vestido curto. A notícia, que repercutiu em diversos segmentos da sociedade e ganhou destaque até em jornais do exterior, foi publicada no dia 9 de novembro no IG Último Segundo sob o título: "Para OAB, expulsão de aluna da Uniban chancela a barbárie e o preconceito". 

Entre as diversas fontes procuradas para falar sobre o tema estavam Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB); Vera Chaia, doutora em ciência política e professora da Pontifícia Universidade Católica (PUC), de São Paulo; Célio da Cunha, professor da Universidade de Brasília (UnB) e consultor em educação da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco); Patrícia Rangel, assessora e pesquisadora do Centro Feminista de Estudos e Assessoria (Cfemea); Ministra Nilcéa Freire, da Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres; Senador Eduardo Suplicy (PT-SP).

A Uniban voltou atrás e permitiu que a aluna voltasse a estudar na universidade.

VEJA A OPINIÃO DO DEPUTADO BISPO GÊ:

Deputado Federal Geraldo Tenuta Filho (DEM-SP), o Bispo Gê

"A Igreja Apostólica Renascer em Cristo é absolutamente contra qualquer tipo de preconceito. Julgar as pessoas pelas roupas que usam é um ato insano. Eventuais problemas só podem ser resolvidos com muita meditação, comedimento, bom-senso e espírito cristão, não com atos brutos.

Somos a favor da liberdade e, para tanto, mostramos recentemente na Marcha para Jesus como milhões de pessoas podem conviver juntas, lutando pela comunhão, pela unidade, e num momento catalisador das mais diversas opiniões. Saímos para marchar contra os gigantes. E um dos principais gigantes a ser combatido é justamente o preconceito!", afirma.

Postado por: Felipe Pinheiro

veja também