Bispo Ildo explica o que é o movimento de santidade

Bispo Ildo explica o que é o movimento de santidade

Atualizado: Terça-feira, 3 Maio de 2011 as 12:09

1) O que é esse movimento de igrejas com raízes wesleyana? Como surgiu o movimento? E por que foi formado o movimento e qual é o objetivo?

O movimento surgiu nos Estados Unidos. Líderes das igrejas de origem wesleyana perceberam que a mensagem de santidade foi sendo diluída internamente e deturpada externamente. Por um lado, em meados do século 20, a santidade era cada vez mais definida em termos de performance, geralmente em termos daquilo que as pessoas não devem fazer. Isso levou a uma ênfase exagerada sobre regras de comportamento, o que acabou descambando em legalismo. Por outro lado, na segunda metade do Século XX, devido a uma ênfase exagerada em crescimento da Igreja, tivemos um aumento do número de cristãos nominais, que não manifestam frutos dignos de arrependimento. Juntos, esses fatores ameaçavam ofuscar a mensagem do amor e da transformação do coração e da vida que são a herança do movimento de santidade. Nos últimos anos, igrejas de linha de santidade se tornaram cada vez mais conscientes do seu patrimônio único e de seu potencial para ministrar com relevância as necessidades desta sociedade pós-moderna. Com ênfase na graça de Deus, transformação, e vida íntegra e autêntica diante de Deus e de outras pessoas, a mensagem de santidade é cada vez mais atraente para uma ampla gama de pessoas de todas as tradições religiosas. Um dos objetivos deste projeto foi o de chamar a atenção para a necessidade de rearticular a mensagem de santidade de modo a fazer jus ao seu legado histórico, a medida que também busca evitar as armadilhas de dois extremos: legalismo, de um lado, e evangélicos genéricos sem transformação de vida, de outro. No Brasil, estamos nos reunindo mensalmente desde Julho do ano passado nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Distrito Federal. A Fraternidade Wesleyana de Santidade da Região do Estado de São Paulo está unida na organização de um grande evento denominado: "Celebração do Coração Aquecido", que pretende reunir mais de 10 mil membros da Grande Família Wesleyana no Ginásio do Ibirapuera no dia 21 de Maio de 2011 para uma histórica celebração daquele que foi o estopim do avivamento wesleyano, ou seja, a poderosa experiência santificadora do Espírito Santo que transformou a vida de Wesley e o mundo ao seu redor. Cremos que a pregação e a vivência da santidade cristã são o que o Brasil mais precisa neste momento. Oramos em favor de um genuíno avivamento que produza transformação de vidas e que cause um poderoso e positivo impacto na sociedade brasileira.

 

2) Quais são as igrejas que participam? Até o presente momento, no Brasil, contamos com a participação das seguintes igrejas: Nazareno, Exército de Salvação, Holiness, Missionária, Metodista, Metodista Wesleyana, Metodista Livre e Comunidade da Graça.

3) Quais são as mudanças que esse movimento pode trazer para o atual cenário evangélico brasileiro? E quais são as grandes demandas (éticas, espirituais e sociais) da igreja evangélica no Brasil? Entendemos que a mensagem de santidade é o Brasil mais precisa nos dias de hoje. Nunca se ouviu falar de tantos escândalos e também de tantos desvios doutrinários. Maus testemunhos e mercadores da fé estão por toda a parte. Jamais houve um tempo em que uma articulação autêntica e motivadora da mensagem da santidade fosse tão necessária como atualmente. Pastores e líderes em todos os níveis eclesiásticos chegaram a um beco sem saída em sua procura por formas de revitalizar suas congregações e denominações. O zelo e a energia das igrejas tem sido empregados na busca incessante por um método melhor, uma moda passageira, uma visão mais recente e melhor para desencadear o crescimento. Nesse processo para descobrir um método mágico para termos igrejas vibrantes, saudáveis e crescentes, nosso povo tornou-se altamente ineficaz e cativo de um cristianismo genérico que resultou em congregações que não se distinguem da cultura que as circundam. As igrejas precisam de uma mensagem autêntica e clara que substituirá o “santo graal” de métodos como o foco de nossa missão. Nossa mensagem é nossa missão! Além do mais temos sido inundados por líderes que se tornaram prisioneiros de uma mentalidade de sucesso numérico e influência programática. Eles se tornaram tão preocupados sobre “como” administrar a igreja que negligenciaram o aspecto mais importante que tem a ver com “o que” a igreja declara. Nós inundamos o “mercado” com esforços metodológicos para fazer a igreja crescer. Neste processo, nossos líderes perderam a capacidade de liderar. Eles não conseguem liderar porque não tem nenhuma mensagem autêntica para transmitir, nem uma visão autêntica de Deus, nem uma compreensão transformadora da alteridade de Deus (Deus: o totalmente Outro). Eles sabem disto e desejam encontrar o poder centralizador de uma mensagem que faça a diferença. Mais que nunca desejam banhar-se em uma profunda compreensão do chamado de Deus pela santidade - vida transformada. Estão cansados de confiarem em métodos. Querem uma missão. Querem uma mensagem! As pessoas hoje estão buscando um futuro sem terem uma memória espiritual. Eles suplicam aos cristãos por uma palavra generosa e integrativa que faça sentido e faça a diferença. Temos a obrigação de deixar claro que Deus é relevante para a vida das pessoas. Nós temos de nos livrar de nossa obsessão por uma linguagem verborrágica, de expectativas embaraçosas e de nossos padrões intransigentes. Qual é o âmago, o centro, a essência do chamado de Deus? Eis aí nossa mensagem, eis aí nossa missão! As pessoas nas igrejas estão cansadas das nossas mesquinhas linhas de demarcação que criam artificialmente compartimentos, denominações e divisões. Estão cansadas de construírem instituições. Anseiam por uma mensagem clara e articulada que transcenda a institucionalização e os conflitos entre os seguidores de Jesus Cristo. Estão envergonhados pela mentalidade corporativista das igrejas que defendem pedaços do evangelho como se a elas pertencessem. Querem conhecer o poder unificador e transformador de Deus. Querem ver a impressionante santidade de Deus, que nos compele à unidade na qual testemunhamos seu poder. As pessoas aceitam o fato de que nem todos nós seremos semelhantes; haverá diversidade. Mas querem ter a certeza que qualquer que seja a igreja ou líder, saibam que somos um - unidos pelo santo caráter de Deus que nos dá toda a vida e amor. Querem uma mensagem que seja unificadora. A única mensagem que pode fazer isto vem da natureza de Deus, que é unidade na diversidade. Portanto, neste momento crítico, para o bem estar da igreja, nós focalizamos o tema da santidade de uma maneira renovada. Em nosso ponto de vista, este foco é o coração das Escrituras no que diz respeito à existência dos cristãos através dos tempos - e claramente para o nosso tempo.

4) Como o senhor tem feito para reunir sob um mesmo 'guarda-chuva' igrejas de diferentes denominações e qual é a visão deste movimento para o futuro? É impressionante testemunhar o mover de Deus reunindo mensalmente os principais líderes das distintas denominações de origem wesleyana no propósito de reformar a nação, particularmente a Igreja, e espalhar a santidade bíblica sobre toda a terra, cumprindo assim a vocação do nosso grande legado wesleyano.

Cremos que a pregação e a vivência da santidade cristã são o que o Brasil mais precisa neste momento. Oramos em favor de um genuíno avivamento que produza transformação de vidas e que cause um poderoso e positivo impacto na sociedade brasileira, a começar pela Igreja.  

veja também