Bispo Macedo fala sobre pacto com Deus em ministração

Bispo Macedo fala sobre pacto com Deus em ministração

Atualizado: Terça-feira, 17 Maio de 2011 as 10:57

Em reunião ministrada pelo bispo Edir Macedo, no último domingo (15), no Cenáculo do Espírito Santo de Belo Horizonte (MG) – localizado à Avenida Olegário Maciel, 1.329, Lourdes –, o tema principal foi o pacto com Deus. Na oportunidade, uma multidão lotou não apenas o salão, mas também o hall de entrada da igreja.

O bispo indagou o motivo de muitas pessoas afirmarem que crêem em um Deus tão grande, sem que, contudo, aconteça alguma mudança em suas vidas. “Não é admissível que creiam em um Deus todo poderoso e levem uma vida pior do que os que não crêem. A culpa não é de Deus, mas é porque você tem levado a sua fé na emoção”, afirmou.

“Você abraçou a sua denominação, mas não fez uma aliança, um pacto com Deus; você tenta viver a sua própria vida e a fé em Jesus, por isso, a fé não funciona”, disse.

“Naquele mesmo dia, fez o Senhor aliança com Abrão, dizendo: À tua descendência dei esta terra, desde o rio do Egito até ao grande rio Eufrates: o queneu, o quenezeu, o cadmoneu, o heteu, o ferezeu, os refains, o amorreu, o cananeu, o girgaseu e o jebuseu.” (Gênesis 15:18-21)

Baseado na citação bíblica acima, ele explicou: “Deus fez aliança com Abraão para que ela se estendesse até a sua descendência. O que você quer para o seu filho? Uma formação espiritual ou apenas a qualificação profissional? Quando fazemos um pacto com Deus, Ele garante bênçãos para os nossos filhos”.

Em seguida, o bispo ressaltou que um pacto envolve duas coisas: a palavra dos pactuantes – a de Deus para com a pessoa e da pessoa para com Deus, e a segunda diz respeito à entrega e atitude.

“Não existe pacto sem a palavra empenhada dos pactuantes, porque ela envolve a honra. Quando a pessoa sinceramente empenha a sua palavra com Deus e entrega toda a vida para Ele, então tem o direito de cobrar o que Ele promete: vida com abundância”, enfatizou.

No final, destacou que para chegar à presença de Deus e cobrar Suas promessas, a pessoa tem de cumprir antes a parte que lhe cabe. “No pacto com Ele, existe o direito aos privilégios, assim como as obrigações. Viva a sua fé e tenha um relacionamento pessoal com Deus”.

Ao final, chamou à frente do altar as pessoas que assumiam naquele momento um pacto com Deus e orou por elas, bem como pelas famílias, determinando as bênçãos de Deus sobre todos.  

veja também