Bispo metodista lamenta a morte de autoridade da denominação

Bispo metodista lamenta a morte de autoridade da denominação

Atualizado: Terça-feira, 25 Janeiro de 2011 as 3:25

O bispo da Igreja Metodista Unida, José Kipungo, mostrou-se segunda-feira, nesta cidade, consternado com a morte do bispo emérito de Malanje, Dom Eugénio Salesso, ocorrido no passado dia 20 de Janeiro do ano em curso, no hospital geral do Huambo, por doença.

José Kipungo disse que nesta hora de dor e luto a igreja metodista unida da conferência anual do leste de Angola, inclina-se perante o infausto acontecimento, apresentando à família do malogrado e a diocese de Malanje, os mais sentidos pêsames.

Sublinhou que a Igreja católica perde um grande pastor, que partiu para o caminho do Cristo redentor, depois de muitos anos de trabalho e dedicação aos servos de Deus.

Por sua vez, o pároco da igreja católica do bairro da Maxinde, padre Bento Manuel, disse que a igreja católica perdeu um pai e um conselheiro que esteve sempre atento aos problemas dos crentes e da sociedade.

O prelado acrescentou que o bispo Salesso, contribui grandemente para o desenvolvimento do clero em Angola e em particular em Malanje, uma vez que trabalhou mais de 20 anos na província ao serviço divino.

“Dom Eugénio Salesso teve um biscopado muito longo, mesmo em período de guerra não escamoteou esforços para levar avante a missão de evangelizar’’, sustentou o padre.

Entretanto, o governo da província de Malanje, endereçou uma mensagem de condolência à diocese de Malanje, lamentando o passamento físico do bispo e expressa com profunda dor e consternação o seu sentimento de pesar.

Nomeado em 1977 para a Arquidiocese de Malanje, Dom Eugénio Salesso, faleceu aos 88 anos de idade, 25 dos quais como Bispo da diocese de Malanje, pertencente ao clero do Huambo, cidade onde era padre e onde vão ser enterrados terça-feira os seus restos mortais.

Para dar o último adeus ao bispo emérito de Malanje, deslocou-se segunda-feira à cidade do Huambo, terra natal do malogrado, uma caravana com mais de 150 crentes maioritariamente jovens de várias paróquias de Malanje, encabeçados pelo bispo da diocese de Malanje, Dom Luís Maria Perez de Onraitas e padres.

veja também