Bispo procura influenciar Hollywood com filme cristão

Bispo procura influenciar Hollywood com filme cristão

Atualizado: Quinta-feira, 26 Agosto de 2010 as 2:12

O Bispo T.D. Jakes está tentando mudar a "máquina qollywoodiana" - a qual às vezes tem sido considerada como a "ferramenta do diabo" pelos cristãos - em uma plataforma que potencialmente alcançará milhões de pessoas que não frequentam a Igreja a partir de mensagens evangelísticas.

"Nós não nos falamos por um bom tempo," afirmou o pastor sobre a relação entre Hollywood e os cristãos. Ele pretende ampliar as linhas de comunicação entre os dois com o lançamento do filme "Pulando a Vassoura" (Jumping the Broom ), direcionado às famílias.

Pastor de uma Igreja com mais de 30 mil membros, chamada de A Casa de Potter, Jakes contou ao Cristian Post que ele foi atraído ao filme no momento em que viu o roteiro e percebeu que ele transmitia uma mensagem de unir pessoas de origens diferentes. A história sobre um marido e uma mulher das famílias fictícias Taylor e Watson que possuem origens socio-econômicas divergentes é também um passo - de acordo com o Bispo - para fazer com que Cristãos se aproximem mais de Hollywood. É a chance para os Cristãos transmitirem sua mensagem através do "megafone" de Hollywood.

"Há milhões de pessoas que vão ao teatro que nunca iriam à Igreja, e temos uma oportunidade para derrubar as barreiras e remodelar como somos vistos no mainstream," disse Jakes. "Podemos entrar lá e levar a nossa mensagem."

Jakes pretende enviar uma mensagem através do filme, mas sem deixar de levar diversão ao público. "É engraçado, e não tem tanta seriedade," disse o bispo sobre o longa.

Como um pastor de uma mega Igreja, Jakes está procurando por aquele "lugar chave" onde ele possa achar harmonia entre a definição de entretenimento Hollywoodiano - aonde frequentemente sangue, cenas de mortes e sexo tomam conta das morais - e de valores familiares e cristãos.

"Estamos tentando encontrar o equilíbrio. Eu percebo que pessoas, geralmente, evitam filmes que são evidentemente medicinais. Eles querem realmente ser entretidos, por isso estamos tentando encontrar o lugar chave entre entretenimento, humor e mensagem."

A partir do ponto de vista de um pastor, ele espera que o filme, o qual será lançado no Dia das Mães em 2011, criará conversas mais profundas.

"Eu fiquei muito interessado quando o noivo chegou àquele ponto no qual ele foi condenado, se converteu e teve uma experiência de fé," comentou.

No filme, o casal tenta manter sua promessa de abstinência, o que dá lugar a Jakes, que interpreta um pastor que persuade o casal a manter suas normas morais.

Embora Jakes alegue brincando que seu envolvimento no filme como ator foi puramente uma solução de última hora para encontrar "trabalho barato," ele depois mencionou que atuar é "bastante divertido." Ele entrou, originalmente, na indústria dos filmes depois de produzir e atuar em peças gospels e por ter ganho um festival de filmes com sua primeira tentativa filmográfica.

Jakes, que se encontrou com O Christian Post numa lanchonete em Columbus Circle, ansiosamente nos contou sobre sua experiência como um Cristão que se envolveu com Hollywood.

"Vocês ficariam chocados com quantos Cristãos há em Hollywood," comentou ele.

No entanto, nem todos são visíveis, porque eles são seres humanos tentando "equilibrar suas carreiras e suas convicções." Mas Jakes disse que existem Cristãos em Hollywood "famintos por material Cristão." Então Jakes planeja uma estratégia passo-a-passo de conseguir apoio de Hollywood para filmes com temas cristãos.

"Nós somos pessoas de fé, mas ainda somos pessoas normais. Temos problemas como qualquer outra pessoa," disse ele na justificativa de sua abordagem. "Sorrimos, rimos, choramos e tentamos irritar outros. Não somos esquisitos, seres alienígenas."

"A Paixão de Cristo mandou ondas de choque por Hollywood. Agora eles estão procurando por filmes com valores cristãos," continuou ele. O líder judeu da Sony Pictures, Michael Lynton, não se opõe em ver a aparição de "Jesus" ou "Deus" num filme, diz Jakes depois de ter se juntando à Sony no filme.

"O que eles opõem, no entetanto, é fazer um filme que não vende", disse Jakes."O mundo secular é somente movido pela bilheteria."

"Pulando a Vassoura" foi produzido com um orçamento de aproximadamente 10 milhões de dólares, o qual é muito mais alto do que filmes com temas cristãos costumam ter. A maior parte da filmagem foi feita na Nova Escócia, Canadá, e em Martha's Vineyard a qual também retrata o local onde se passa a história.

"O filme será um aperitivo de material visual deslumbrante," observou Jakes.

"Nós [Cristãos] somos o sal da terra. Temos que sair de nossa zona de conforto. Em vez de gritar para a escuridão, Eu quero acender uma vela," concluiu Jakes.

"Estamos tentando ... fazer uma grande diferença em Hollywood."

veja também