Bispo Romualdo realiza concentração de fé em Maceió

Bispo Romualdo realiza concentração de fé em Maceió

Atualizado: Quarta-feira, 2 Fevereiro de 2011 as 8:20

Em busca de um milagre, mais de 7 mil pessoas compareceram à reunião ministrada pelo bispo Romualdo Panceiro, que aconteceu no último domingo (30), às 9h30, no Templo Maior da Igreja Universal da cidade de Maceió, capital de Alagoas, localizado na Avenida Comendador Gustavo Paiva, 3.042, Mangabeiras.

Uma equipe de 400 voluntários, entre obreiros e o Força Jovem, recepcionava os que chegavam à Igreja. Pessoas que percorreram quilômetros de distância e não pouparam esforços para alcançar a transformação de vida. E para acomodar todos os presentes, uma extensão do salão foi montada no estacionamento coberto, um ambiente com cadeiras e telões para os que não conseguiram lugar no templo.

Em meio a fortes orações e louvores, o bispo Romualdo deu as boas vindas ao povo alagoano e ressaltou a importância de falar com Deus. À frente do altar (foto ao lado), convidou aqueles que estavam afastados. Milhares de pessoas, de diferentes religiões, uniram-se numa mesma fé e, juntos com ele, clamaram por uma mudança de vida. “Ele perdoa seus erros. Se você der um passo em direção a Ele, Ele corre em direção a você. Sugiro que, a partir deste momento, você esqueça o que ficou para trás. Pois, será iniciada uma nova vida”, aconselhou o bispo.

Além das orações, o bispo fez questão de enfatizar a todos o poder que a fé exerce na vida de cada um, dizendo: “Quem vive pela fé, tem paz, porque não permite ser influenciado pelo que ouve ou vê. Quanto mais você se dá para Deus, mais abençoado será. É a Palavra de Deus que fortalece a sua fé.”

Para a manicure Liliane Ferreira Lima, de 28 anos, a reunião de domingo serviu como um resgate para a vida espiritual dela. “Vivia perturbada, levava uma vida vazia, não respeitava os meus pais. Até que aceitei o convite da minha mãe para participar de uma reunião na Igreja Universal. Meses depois, estava liberta. Mas me afastei e, de novo, me envolvi com as más companhias. Sofri com um casamento destruído, brigas em casa. Por 12 anos, levei uma vida de muito sofrimento. Hoje, voltei para a Igreja por causa do sofrimento que passei e, saindo desta reunião, já me sinto nova”,  relatou, com um sorriso no rosto.

Ao final da Concentração de Fé e Milagres, o bispo Romualdo reiterou a importância de as pessoas ficarem sempre no espírito de tranquilidade e oração. “A maior tristeza para uma pessoa é ela não ter a certeza da salvação. Procurem construir sua vida pela fé”, finalizou.

Por Cristiane Calaça

Foto: Edilson Omena

veja também