Bombeiro evangélico salva bebê por telefone

Bombeiro evangélico salva bebê por telefone

Atualizado: Terça-feira, 27 Abril de 2010 as 12

No title Ao ver que seu filho de oito meses se engasgou e parou de respirar, casal de Gravataí ligou para o 193. Soldado deu as orientações para reanimar a criança.

Dois minutos. Esta foi a duração de um telefonema que salvou a vida do pequeno Paulo Antônio Filho, oito meses, de Gravataí. Por volta das 0h30min de domingo, quando se preparava para dormir, a dona de casa Elaine Trindade, 32 anos, ouviu o caçula de seus cinco filhos engasgar-se no berço.

- Ele estava com mais de 39ºC de febre, vomitou e não conseguia respirar. Não demorou muito ele ficou mole e roxinho – disse a mãe.

Desesperada, a dona de casa tentou reanimar o filho, sem sucesso:

- Eu lembrei que um netinho salvou a avó porque ligou para os bombeiros quando ela se engasgou, aí liguei para o 193.

- Especialista em primeiros socorros

Do outro lado da linha, o soldado Márcio Andrade Goulart, 29 anos, quatro deles atuando no 8º Comando Regional de Bombeiros, em Gravataí, ouviu da mulher uma dolorosa constatação:

- Meu filho está morto!

Para sorte do menino, o soldado é instrutor de primeiros socorros e costuma palestrar para a comunidade sobre procedimentos de emergência. Naquele plantão, era o responsável pelo atendimento telefônico:

- Sou evangélico e acredito que nada é por acaso. Prefiro estar ajudando as pessoas na rua, mas desta vez teve que ser por telefone, porque não daria tempo de levarem o menino até o hospital e nem de irmos até ele – lembrou Márcio.

- Pai executou as orientações

Com calma, o soldado foi passando as orientações para a mãe. Como Elaine estava muito nervosa, o procedimento de primeiros socorros que salvou a vida da criança foi explicado ao pai. Não demorou muito, já foi possível ouvir o chorinho de Paulo Antônio.

- Criança pequena mexe muito com a gente, é uma vidinha frágil demais – disse o bombeiro, que é solteiro e não tem filhos.

Em algumas situações, um alimento sólido ou um objeto colocados na boca pelas crianças podem ser engolidos e obstruírem as vias respiratórias. Indicada pelos médicos, a manobra de Heimlich é a melhor maneira de prestar os primeiros socorros, antes de levar a uma emergência.

Saiba como fazer: Em bebês de zero a um ano

- Coloque a criança de bruços em cima de seu colo.

- Dê tapas fortes nas costas.

- Pressione a barriga do bebê.

Crianças até quatro anos

- Deite a criança de barriga para baixo em cima de seu colo.

- Passe a mão por baixo dela e pressione a barriga.

- Repita até expelir o objeto.

veja também