A bondade que nasce quando deixamos Deus agir

A bondade que nasce quando deixamos Deus agir

Atualizado: Quarta-feira, 9 Outubro de 2013 as 9:45

ajuda - bondadeLeitura Bíblica: Rute 4.1-22
Boaz casou-se com Rute, e ela se tornou sua mulher. Boaz a possuiu e o Senhor concedeu que ela engravidasse e desse à luz um filho (Rt 4.13).
 
Minha avó era descendente de italianos. A “Nona”, como a chamávamos, era simples, mal falava o português, mas suas palavras em um italiano truncado demonstravam grande amor por sua família. Lembro-me que depois de um aniversário meu fui à casa dela. Ela ganhava apenas um salário mínimo de aposentadoria, mas mesmo assim deu-me um presente e ainda um dinheiro para eu me divertir na praia. Mais um detalhe: minha “Nona” tinha mais outras três dezenas de netos!
 
Na história que lemos hoje, vemos um homem anônimo que era parente de Noemi e tinha a responsabilidade de readquirir as terras da família do falecido Elimeleque, marido de Noemi. Além disso ele devia casar-se com Rute e dar lhe um filho para que a descendência daquela família pudesse continuar. Aquele parente anônimo nega-se a cumprir sua obrigação – talvez estivesse preocupado demais com o que poderia perder com tal atitude.
 
Boaz, por outro lado, assume principalmente por bondade e misericórdia a responsabilidade pelo resgate das terras de Noemi, bem como o casamento com Rute. Ele não o faz por causa da obrigação legal: desde a primeira linha do texto transparece o quanto ele estava decidido em seu coração a ser bondoso com Rute e Noemi. Boaz não era pobre como minha avó, mas com certeza poderia dar mil desculpas, assim como o parente anônimo. Ele não olha para o que poderia perder, apenas para o que poderia fazer de bom por amor àquela mulher.
 
Como resultado do ato de bondade de Boaz nasce Obede, que traz alegria ao coração da avó Noemi. Por meio de um ato de bondade nasce o avô de Davi, antepassado do nosso Senhor Jesus Cristo. A bondade de Deus se manifesta por até mil gerações aos que o amam e obedecem aos seus mandamentos (Êx 20.6). – AS
 
A verdadeira bondade nasce do amor que Deus derrama em nós quando o deixamos agir.
 

veja também