Cahulla se reúne com lideranças e cristãos em Ji-Paraná - RO

Cahulla se reúne com lideranças e cristãos em Ji-Paraná - RO

Atualizado: Quinta-feira, 28 Outubro de 2010 as 2:33

Para reafirmar os compromissos com a vida, com a família e com o crescimento de Rondônia, o candidato a governador João Cahulla se reuniu na noite desta quarta-feira (27), em Ji-Paraná, com pastores, bispos, ministros e lideranças evangélicas e cristãos de diferentes denominações, que manifestaram apoio a sua candidatura e a de Serra à presidência. A adesão dos cristãos ao projeto de Governo de Cahulla tem fortalecido e consolidado a virada nessas eleições,

"Vamos juntos caminhar para um horizonte seguro, em defesa da família, da vida e da ética. Seremos um Governo que vai cuidar das pessoas, e para isso conta com o trabalho das igrejas no resgate de vidas. Temos compromisso com uma Rondônia cada vez melhor e a sociedade só está bem se a família estiver bem", disse Cahulla.

Participaram do encontro, o presidente da Convenção Estadual dos Ministros das Assembléias de Deus no Estado de Rondônia (Cemaderon), Nelson Luchtenberg, o deputado federal eleito Nilton Capixaba, o presidente regional do PSC, Agnaldo Muniz, o pastor José Possidônio, da Assembléia de Deus em Ouro Preto do Oeste, entre outras lideranças.

Cahulla reafirmou que em seu futuro mandato vai abrir canal direto com o segmento evangélico. "O meu vice-governador, Tiziu Jidalias, é evangélico e vai cuidar desse contato entre Governo e lideranças religiosas, para que possamos trabalhar juntos em questões sociais e outras atividades", anunciou.

"Essa eleição é diferente, houve uma manifestação do povo Cristão, que firmou posição em defesa da família e da vida. Não podemos nos calar, temos que mostrar a nossa posição firme. Por isso estamos aqui manifestando nosso apoio irrestrito ao governador Cahulla", disse o pastor Nelson Luchtenberg, presidente da Cemaderon.

João Cahulla reforçou o seu apoio ao candidato a presidente José Serra, destacando que "é com o 23 que Rondônia vai continuar avançando. É Serra lá e Cahulla aqui". O candidato relatou que nas suas atividades de campanha na capital e no interior tem sentido a virada. "Na verdade, as pessoas perceberam que quem se apresenta como 'o novo', como 'mudança', está comprometido com grupos políticos que causaram prejuízos ao Estado. E o povo é sábio, não vai trocar o certo pelo duvidoso", finalizou.

veja também