Câmara busca integração com igrejas de Sorriso 40MT41

Câmara busca integração com igrejas de Sorriso 40MT41

Atualizado: Quarta-feira, 24 Fevereiro de 2010 as 12

O presidente da Câmara, vereador Chagas Abrantes (PR) recebeu em seu gabinete pastores das igrejas evangélicas de Sorriso (MT), para discutir aspectos sociais do município e projetos desenvolvidos pelos Ministérios. ''Reconhecemos a importância dessas Igrejas na sociedade, não só na questão espiritual, mas também no trabalho social que desenvolvem. É importante que estejam alinhadas com o Poder Público, no sentido de caminharem juntos. Sabemos de bons projetos que essas Igrejas desenvolvem em nosso município e que necessitam de apoio'', disse Chagas.

Durante a reunião foram apresentados projetos sociais e discutido soluções para o problema das drogas em Sorriso. ''Queremos receber sugestões e discutir políticas públicas com essas Igrejas, que são fundamentais para o desenvolvimento do ser humano em nosso município. Nosso maior impasse hoje na sociedade é o problema das drogas e as Igrejas dão assistência espiritual e material, assistindo e orientando as famílias'', explicou o presidente, deixando as portas da Câmara abertas para debater propostas para melhorar e ampliar o alcance social destas entidades nos bairros da cidade.

Segundo o Pastor Marco Aurélio, da Igreja Quadrangular, a decisão de convocar os líderes das Igrejas foi importante, por dar início a um grande trabalho social e espiritual nas famílias de Sorriso. ''Temos sentido na pele que nossa sociedade está contaminada com as drogas. Precisamos unir forças dos Ministérios, para encontrar uma forma de combater com mais eficácia essa causa, incentivando nossos jovens a ter melhor qualidade de vida''.

Para a Missionária Gemima Lara, da Igreja Presbiteriana Renovada, é preciso que a Igreja vá ao encontro das necessidades da população. ''Nós como Igreja vamos onde as pessoas precisam. Estamos dispostos a unir forças para buscar soluções dos problemas sociais e abençoar nossa cidade'', completou.

Por: Fabiola Ost

veja também