Câmara Municipal de Macapá recebe projeto Quebrando o Silêncio

Câmara Municipal de Macapá recebe projeto Quebrando o Silêncio

Atualizado: Terça-feira, 31 Agosto de 2010 as 8:19

A Câmara Municipal de Macapá realizou sexta-feira, 27, cerimônia em homenagem aos oito anos do projeto Quebrando o Silêncio, promovido pela Igreja Adventista do 7º Dia e que ocorre simultaneamente em todo o país.

O projeto visa esclarecer e sensibilizar a po-pulação quanto aos diversos tipos de violência, ainda vivenciados por crianças, mulheres e idosos, destacando que aproximadamente 23% das mu-lheres já sofreram algum tipo de violência doméstica, o que representa uma mulher agredida a cada quatro minutos em todo o Brasil.

A violência corresponde a 7% de todas as mortes entre as mulheres de 15 a 44 anos, além dos impressionantes 69% que declararam terem sido agredidas em todo o mundo, e 47% que tive-ram sua primeira relação sexual de forma violenta ou sob ameaça.

Violência. Dor. Sofrimento. Infelizmente essa é a realidade de muitos sulamericanos. Consciente do seu papel social, a Igreja Adventista do Sétimo Dia, através do Departamento dos Mi-nistérios da Mulher realiza, há oito anos, a campanha "Quebrando o Silêncio". É uma iniciativa que oferece informações e soluções para quem é vítima, e procura também dar oportunidades de resgate para quem é agressor. A campanha se desenvolve durante todo o ano, que é destacado como o "Dia de Ênfase Contra o Abuso e a Violência".

Para a coordenadora do evento, Paula Amanajás, " a sensibilização da sociedade passa pelo envolvimento da igreja como célula de propagação junto às famílias, bem como a formação independentemente do credo, do respeito e amor ao próximo", destacou.

O projeto comemora seus oito anos dentro do plenário da Casa de Leis Municipal. “Isso demonstra que objetivamos também fazer notar por parte de nossas autoridades legisladoras a importância de leis que protejam e coíbam práticas de violência contra a pessoa de crianças, mu-lheres e idosos, começando pela capital do nosso Estado”, ressaltou Paula Amanajás.

No Amapá, o evento ganhou apoio também da Secretaria de Políticas para as Mulheres e de toda a rede de apoio, sendo destacado pela secretária Jucilene Oliveira que o poder público e todos os segmentos que lutam no combate à violência em todos os seus gêneros devem apoiar e incentivar tais iniciativas, independentemente do credo ou outra orientação.

A sociedade poderá participar também do projeto, visitando a Igreja Adventista do 7º Dia, localizada na avenida Desidério Antônio Coe-lho, no bairro do Trem, ou acessar o site: www.quebrandoosilencio.org .

veja também