Campanha Contra pornografia na Internet Foca as Crianças

Campanha Contra pornografia na Internet Foca as Crianças

Atualizado: Terça-feira, 19 Julho de 2011 as 2:20

Morality in Media, na segunda-feira, deu início à segunda semana da campanha da organização, chamada Fique Ciente: A Pornografia Prejudica, para educar as pessoas sobre os perigos da pornografia. O tópico desta semana: o impacto da pornografia nas crianças.

"Muitas crianças estão ficando viciadas em pornografia, porque a indústria dos EUA estão promovendo, pornografia ilegal, obscena, gratuita para as crianças online," disse o presidente da MIM, Patrick Trueman, em uma declaração. "A média de idade na qual a criança vê o material pornográfico pela primeira vez é aos 11 anos de idade e para muitos é antes".

A campanha, da qual consiste de 70 grupos nacionais e estatais que estão organizando cerca de 30 eventos, irá focar seus esforços esta semana para divulgar sobre o perigo que a pornografia causa para as crianças. Os seminários online apresentam terapeutas da família e outros especialistas que trabalham diretamente com crianças discutindo tópicos como "Nossas crianças em uma sociedade sexualizada," "Protegendo Crianças Online" e "Como educar jovens sobre os efeitos prejudiciais da pornografia".

Muitas crianças estão expostas a isso, mesmo quando elas não estão buscando por isso", disse Dawn Hawkins, diretor executivo para o MIM e diretor da campanha a Pornografia Prejudica, em uma entrevista com o The Christian Post na segunda-feira.

"Parte do problema é uma quantidade enorme de pais que não pensam que seus filhos estão dentro disso", disse ela. "As crianças ficam curiosas, e não importa se eles pensam que seus filhos são bons ou maus... isso não é o fator para se eles vão se interessar por pornografia".

Hawkins notou que a pornografia tem evoluído ao longo dos anos, e os pais precisam compreender o impacto potencial que poderia ter sobre seus filhos.

"Eles não entendem como é predominante", disse ela. "A outra coisa que os pais não entendem é que a pornografia hoje é diferente da Playboy de seu pai na década de 1970 e 80. é muito mais grave agora".

No final desta semana, os especialistas irão partilhar apenas como os pais podem proteger seus filhos contra a pornografia, mas Hawkins deu alguns conselhos durante a entrevista.

Os pais, disse ela, devem utilizar ferramentas como filtros de computador, e também discutir o sexo de uma maneira saudável - uma forma que é contrária da representação promovida na pornografia.

"Você precisa ter uma boa relação com seus filhos para que eles sintam que eles podem vir e falar com você", estressou ela. Depois ela acrescentou, "Esse é provavelmente um dos maiores problemas, é que os filhos se sentem com vergonha ou culpados e eles escondem isso e é assim como os problemas começam...problemas da pornografia são alimentados quando está em privado e em segredo".

Entre aqueles problemas, disse ela, estão que as imagens insalubres que elas veem podem desenvolver do sexo oposto ou de sua própria sexualidade.

A campanha de conscientização Fique Ciente: A Pornografia Prejudica é um evento de quatro semanas que começou em 11 de julho e terminará em 7 de agosto.

"Nós esperamos alcançar centenas de milhares", Hawkins disse. Na primeira semana, que focou no tópico do vício, a campanha teve três vezes mais participantes do que ela esperava.

Depois de cobrir o vício da pornografia semana passada e os perigos que ele representa para as crianças esta semana, a organização irá focar em como isso é ligado ao tráfico sexual e violência contra as mulheres, respectivamente, nas próximas duas semanas.

Na web: www.pornharms.com/beaware/    

veja também