Campanha para acabar com a perseguição de cristãos na Coreia do Norte

Campanha para acabar com a perseguição de cristãos na Coreia do Norte

Atualizado: Quinta-feira, 17 Março de 2011 as 8:43

O ministério Release International lançou uma nova campanha para apelar à Coréia do Norte para proteger os direitos humanos dos cristãos.

A Campanha consiste em pedir às pessoas para assinar uma petição de liberdade religiosa no isolado país comunista, onde todas as formas de reunião cristã, Bíblias e literaturas cristãs são proibidas.

Como um dos piores perseguidores dos cristãos no mundo, os crentes são frequentemente detidos, torturados e enviados para campos de trabalho por causa de sua fé.

Segundo a Release, famílias inteiras são conhecidas por terem sido presos por um membro da própria família após descobrir que o outro se tornou um cristão ou porque estava com uma Bíblia.

Um ex-prisioneiro, identificado apenas como Kim, por razões de segurança, disse a Release: "Se existe um inferno neste mundo, são os campos de concentração da Coreia do Norte. Nos campos, existe apenas o medo, e absolutamente nenhuma conexão com o mundo exterior.

"A crise alimentar é ruim na Coreia do Norte, mas é ainda pior nos acampamentos. As pessoas morrem de desnutrição. Se alguém for encontrado orando, desaparece."

Sung, outro desertor, cujo nome completo foi preservado por razões de segurança, conseguiu escapar para a China, onde mais tarde foi acompanhado por sua mãe e irmão. Quando, em 2001, sua mãe e seu irmão tentaram retornar à Coreia do Norte por causa da insegurança da situação na China, eles foram descobertos por soldados e espancados até a morte.

Sung testemunhou os assassinatos do outro lado do rio, quando acabara de cruzar para voltar a Coréia do Norte.

"Eu perdoei os que mataram minha mãe e meu irmão, mas não posso deixar de sentir a culpa de perdê-los," disse ele.

Os pais de Sung, quatro irmãos e uma irmã foram todos mortos pelas autoridades norte-coreanas. Só ele e sua irmã mais nova ainda estão vivos.

O chefe do executivo da Release International, Andy Dipper, disse que estava profundamente preocupado com a situação.

"Estamos pedindo ao Governo da Coreia do Norte para permitir que os cristãos cultuem livremente, sem a ameaça de perseguição", disse ele.

Release também pede aos cristãos para orarem e para tomarem medidas para ajudar os seus irmãos e irmãs perseguidos - e para apoiar os cristãos da Coréia do Norte, agora tentando se adaptar à vida fora do país.

"Por favor, orem para que a petição faça a diferença na vida dos cristãos que vivem na Coreia do Norte, que por sua fé, sofrem na prisão", afirma Dipper.

veja também