Candidaturas de padres geram polêmicas

Candidaturas de padres geram polêmicas

Atualizado: Segunda-feira, 23 Agosto de 2010 as 8:31

O anúncio feito por dois padres do Paraguai de que pretendem se candidatar a cargos municipais por partidos aliados do governo de Fernando Lugo causou inquietação na hierarquia católica do país.

Um deles é o padre Celso Ovelar, que pretende disputar a prefeitura de San Lázaro, 450 quilômetros a oeste de Assunção, na eleição de novembro pela Frente Guazú (Frente Ampla ou “grande”, em guarani).

Zacarías Ortiz, bispo da cidade de Concepción - capital do departamento homônimo e cuja diocese inclui San Lázaro - disse que é contra a iniciativa, mas assegurou que o próprio padre prometeu a ele que retiraria a candidatura. Ortiz afirmou que Ovelar será enviado a um retiro de 15 a 20 dias para refletir sobre a decisão na companhia de um sacerdote mais velho.

Por sua vez, o padre Nilo Marmol concorreria à prefeitura de Ciudad del Este, na fronteira com Foz do Iguaçu (PR). Ele já havia sido suspenso pelas autoridades religiosas antes por ter ocupado um cargo em uma instituição do governo.

O presidente Lugo, ele próprio ex-bispo no departamento de San Pedro, pediu à Igreja sua dispensa em dezembro de 2006, antes de se candidatar oficialmente à presidência do Paraguai. Ele foi eleito em abril de 2008 e, em junho do mesmo ano - dois meses antes de tomar posse - o Vaticano aceitou a demissão. A solicitação de Lugo foi feita porque a constituição do Paraguai não permite a disputa eleitoral de religiosos aos cargos de senador, deputado e presidente.

veja também