Cantor cristão revela que foi agredido sexualmente por professor quando adolescente

Vince Gill escreveu uma música baseada em sua experiência traumática e só agora teve coragem de cantá-la.

fonte: Guiame, com informações da Variety

Atualizado: Sábado, 10 Fevereiro de 2018 as 10:17

Gill explicou que a motivação de escrever a canção foi uma assustadora experiência pessoal com um professor de ginástica quando ele era adolescente. (Foto: Reprodução).
Gill explicou que a motivação de escrever a canção foi uma assustadora experiência pessoal com um professor de ginástica quando ele era adolescente. (Foto: Reprodução).

O famoso cantor cristão Vince Gill surpreendeu seus seguidores com uma notícia complicada de se dar. Na verdade, ele revelou em um evento para profissionais da música que ele foi agredido sexualmente quando adolescente.

Além de ser conhecido por seus grandes sucessos na country music, Vince é esposo de Amy Grant, grande referência da música gospel mundial, inspirando cantoras brasileiras como Cristina Mel.

O evento em questão foi uma grande apresentação realizada pela Universal Music Group nos Estados Unidos, que aconteceu em Nashville para mais de 2 mil profissionais de rádio e reúne programadores e DJs todo mês de fevereiro.

No evento, os cantores convidados apresentam canções atuais ou que ainda serão lançadas. Vince Gill, como de costume, tocou e cantou uma canção que ele ainda não gravou e que chocou os participantes. Intitulada “Forever Changed” (Mudada para sempre, em tradução direta), a música conta indiretamente sua experiência com a agressão sexual.

Embora a letra seja cantada por uma terceira pessoa, para um abusador e sobre o abuso de uma menina, Gill explicou que a motivação de escrever a canção foi uma assustadora experiência pessoal com um professor de ginástica quando ele era adolescente.

A letra abre: "Você coloca as mãos onde elas não pertencem / E agora a inocência dela está morta e desapareceu / Ela está suja, ela sente vergonha / Por sua causa, ela foi transformada para sempre / Tem medo de dizer a alguém / Ela clama por Jesus para aliviar a dor / Por causa de você, ela mudou para sempre".

No evento, cantores como Luke Bryan e Keith Urban executam versões acústicas de seus singles atuais ou futuros. As exceções de cada ano são Chris Stapleton e Gill, que preferem surpreender a multidão da indústria com músicas inéditas. No caso de Gill, muitos participantes motivados pelo tema sentiram que o cantor deveria considerar gravar a canção.

"Você vem aqui e tem de cantar uma música, o que eu poderia cantar?", Disse Gill, de 60 anos, depois de agradecer ao público pelo apoio aos 44 anos de carreira. "Eu acho que a melhor maneira de viver de acordo com o tempo em que você está. Eu escolhi essa música que eu escrevi há alguns anos”, disse.

“Nós estamos vivendo em um momento onde finalmente as pessoas estão tendo a coragem de falar sobre abusos que sofreram. E eu acho que isso é importante, além de lindo, ver as pessoas finalmente terem uma voz por ser injustiçado. E talvez essa música tenha vindo de uma experiência pessoal”, revelou aos presentes.

"Eu estava na sétima série, era jovem e burro", continuou ele. "Eu tinha um professor de ginástica que agia de maneira inadequada comigo e estava tentando fazer coisas que não entendia bem. Eu tive a sorte de me levantar e correr. Não sei por quê. Eu não tinha contado a ninguém toda a minha vida”, ressaltou.

“Mas talvez o que está acontecendo me deu um pouco de coragem para falar também. Eu vou cantar essa música que foi inspirada em todas as pessoas que foram...". Gill deixou o pensamento se afastar quando ele começou a deixar as lágrimas escorrerem.

No vídeo abaixo, Vince Gill conta (em inglês) sobre o caso:

veja também