Cantor deixa de ser ateu durante período na prisão: "Quero viver a redenção"

Tim Lambesis foi preso em 2014 por planejar a morte de sua esposa e revelou nesse período que havia se tornado ateu.

fonte: Guiame, com informações do Christian Post

Atualizado: Quarta-feira, 13 Junho de 2018 as 4:56

Após cumprir a pena, Tim Lambesis revelou que está arrependido e publicou uma nota esclarecendo seu caso. (Foto: Reprodução).
Após cumprir a pena, Tim Lambesis revelou que está arrependido e publicou uma nota esclarecendo seu caso. (Foto: Reprodução).

Tim Lambesis, fundador da banda cristã de metalcore As I Lay Dying, se reuniu com o grupo após cumprir pena por conspirar matar sua ex-mulher. Nesse período, ele revelou que havia se tornado ateu, mesmo vendendo uma imagem de cantor evangélico.

Na noite da última quinta-feira (7), a banda postou um novo videoclipe de uma canção intitulada "My Own Grave" (Meu Próprio Túmulo) com o Lambesis de volta em seu papel de vocalista, cantando letras de arrependimento:

“As mentiras, o peso. Está claro que eu perdi meu caminho. Engano, decadência. Decomposição. Sob minhas mentiras. Delirante o suficiente para pensar que eu projetaria algo ótimo. Como uma lápide gigante inscrita para descrever meu destino vergonhoso”, diz parte da letra.

Entenda a história

No dia 16 de maio de 2014, Lambesis foi condenado a seis anos de prisão por conspirar ao contratar um pistoleiro para assassinar Meggan Murphy, sua ex-esposa e mãe de seus três filhos adotivos.

Nesse mesmo dia, o site Alternative Press publicou uma entrevista com Lambesis na qual ele discutiu várias questões pessoais, como o colapso de seu casamento, sua queda no ateísmo, uso de esteróides e como seus colegas de banda o rejeitaram depois que ele foi preso.

Lambesis foi libertado da prisão em liberdade condicional no dia 17 de dezembro de 2016. Em um comunicado publicado na página do grupo, eles disseram que tentariam explicar tudo aos fãs esta semana, sobre o possível retorno.

"É difícil resumir todos os tópicos que queremos abordar com uma declaração por escrito. Entendemos que há muitas perguntas e planejamos resolvê-las nesta semana", ressalta a nota.

Depois de completar sua pena em liberdade condicional, em dezembro passado, Lambesis se desculpou publicamente com a ex-esposa, familiares, amigos e pessoas que trabalharam com ele pelos danos causados ​​por suas ações.

"Palavras não podem expressar o quanto estou profundamente arrependido pela mágoa que causei. Não há defesa para o que eu fiz, e eu olho para a pessoa que me tornei com tanto desdém quanto muitos de vocês provavelmente fazem", ele disse em um comunicado que compartilhou no Facebook.

"Para minha família, peço desculpas pelo trauma. Sinto muito pelos meus amigos que foram traídos por tudo que eu escondi deles e de todas as dificuldades. Eu fiz com que pessoas que costumavam trabalhar comigo, companheiros de banda, tripulantes de estrada, gerentes, advogados, agentes tiveram que sofrer muitas mudanças inesperadas por causa de minhas ações enquanto estavam lidando com as consequências de minha prisão”, ressaltou.

"Para as pessoas que olhavam para mim como um artista, eu decepcionei você de muitas maneiras. Eu tentei mostrar meu melhor lado ao público, enquanto alimentava um monstro feio em crescimento a portas fechadas. Eu escrevi letras sobre a pessoa que eu queria ser mais do que a pessoa que eu era. Eu estava vivendo uma vida que não tinha empatia e via tudo através de uma lente auto-motivada".

Lambesis, que disse não se sentir como se merecesse uma segunda chance, falou que esperava continuar vivendo uma vida de redenção no futuro. "Eu não me sinto merecedor de uma segunda chance e não estou pedindo a confiança de ninguém. A maneira como muitas pessoas se sentem sobre mim faz sentido, e só o tempo dirá se minhas ações futuras se alinham com o meu arrependimento”, finalizou.

veja também