Cantora da Hillsong deixa hospital após internação por aneurisma cerebral

Chelsea Taylor estava internada desde 18 de agosto, após passar mal depois do culto.

fonte: Guiame, com informações do Premier

Atualizado: Terça-feira, 1 Outubro de 2019 as 10:52

Chelsea Taylor, durante louvor. (Foto: Reprodução/Instagram)
Chelsea Taylor, durante louvor. (Foto: Reprodução/Instagram)

A cantora Chelsea Taylor, da igreja Hillsong na Austrália, deixou o hospital onde estava internada depois de sofrer um aneurisma cerebral.

Taylor foi levada para uma UTI depois de um culto matinal no campus de Hills, em Sydney, em 18 de agosto, quando foi descoberto que ela tinha um aneurisma cerebral, uma protuberância em um vaso sanguíneo que pode causar dores de cabeça agonizantes súbitas, rigidez no pescoço, doenças e dor ao olhar para a luz.

A cantora sentia dores no pescoço e nas costas, dificultando a movimentação. No hospital, Taylor precisou fazer uma cirurgia no cérebro.

Sua amiga e cantora Emma Fellers escreveu no Instagram em 23 de setembro que agora ela pode andar, conversar e dirigir.

Taylor ainda precisa de fisioterapia e tempo de recuperação em casa, mas foi autorizada a deixar a Unidade de Alta Dependência.

Em uma mensagem de texto, Chelsea escreveu que estava "lembrando ao meu coração que tudo está no tempo perfeito do Senhor".

Dez dias antes, Emma a visitou e postou uma mensagem: "Seu senso de humor não mudou nem um pouco, seu discurso é perfeito, quase como se nada tivesse acontecido, ela pode se levantar e se movimentar (com um pouco de ajuda de enfermeiros)."

Outros que a visitaram na última quinzena reconheceram como ela havia retornado mais aos seus hábitos normais, com Tony Crocker, de Hillsong, em Sydney, escrevendo em 16 de setembro: "Quão abençoados fomos por encontrar nossa Chelsea de volta. Ela está tão bem e acredita que estará fora da unidade de alta dependência nos próximos dias como um reconhecimento muito positivo de seu progresso.”

"Não há dúvida de que é um movimento de Deus e testemunho para a equipe médica e especialmente para seu cirurgião. Foi ótimo poder orar com ela e compartilhar a comunhão. Chelsea é muito grata pelas orações de tantos", disse.

veja também