Canzion se manifesta sobre caos em show de Marcos Witt

Canzion se manifesta sobre caos em show de Marcos Witt

Atualizado: Segunda-feira, 10 Maio de 2010 as 9:22

Anunciado como um grande concerto, o show Sobrenatural de Marcos Witt com Fernandinho em Curitiba, na última quinta-feira (6), foi marcado pela desorganização e a consequente repercussão negativa do público, o qual enviou comentários de protesto ao site do evento. Em nota enviada ao GUIA-ME.com.br, Daniel Romero - presidente da gravadora Canzion no Brasil - explicou que o Grupo Jireh, responsável pela apresentação, deixou de pagar as empresas contratadas para a montagem do evento.

Show de Marcos Witt em Curitiba é marcado por desorganização

"Seguranças deixando o local, estrutura de Show e iluminação sendo desmontados, Banheiros sendo removidos. Em fim 100% dos fornecedores estavam deixando o evento por falta de pagamento do Evento. Nenhum fornecedor tinha recebido nenhum valor até o momento. E o que o publico iria encontrar seria um local escuro e sem nenhuma estrutura para Show" (SIC), disse Romero que decidiu, junto a Canzion Brasil, arcar com o pagamento de todos os fornecedores - Estrutura de Palco, Show, Iluminação, Seguranças - a poucas horas do início do concerto.

"A Canzion Brasil realizou naquela tarde o pagamento para cobrir o evento e assim manter a integridade do Grupo Canzion e respeito pelos cristãos que estavam vindo assistir Marcos Witt e Fernandinho. Acabamos organizando todo evento em menos de 6 horas entretanto a estrutura solicitada pela Canzion não foi cumprida pela Grupo Jireh e não existiu tempo hábil para assumirmos estas questões" (SIC), disse Romero.

O contrato para a realização do evento foi fechado em dezembro de 2009. Mesmo com o atraso nos pagamentos referentes às passagens, a Canzion Brasil não cancelou a apresentação. "Como o Grupo Jireh já havia vendido ingressos, resolvemos apoiar o produtor do evento, visto que o produtor nos passou inúmeras promessas de quitação dos débitos. Uma semana antes do evento cogitamos cancelar o evento devido a quebra de todas as promessas realizadas pelo Grupo Jireh, não cancelamos pois tínhamos um compromisso com a cidade a qual estaríamos realizando o evento" (SIC), disse Romero.

"Como Canzion Brasil ficamos perplexos pela falta de profissionalismo do Grupo Jireh que enganou milhares de pessoas", destacou o presidente da gravadora de Marcos Witt. Sobre a quitação das dívidas,  Daniel Romero disse que a empresa se isenta da responsabilidade ou ressarcimento de qualquer dano, visto que a Canzion já realizou o pagamento antecipado aos fornecedores do Grupo Jireh.

Em nota, o Grupo Jireh disse que as empresas contratadas para realizar a montagem do evento não cumpriram com o acordo.

Postado por: Felipe Pinheiro

veja também