Capelães carcerários recebem curso

Capelães carcerários recebem curso

Atualizado: Quinta-feira, 4 Novembro de 2010 as 7:39

Depois da possibilidade de celebrar cultos evangélicos nos cárceres cubanos, a Pastoral de Capelania do Conselho de Igrejas de Cuba (CIC) acaba de concluir uma primeira etapa, de 18 a 27 de outubro, na formação de 55 capelães, nas cidades de Camaguey, Bayamo e Holguín.

Representantes de 18 denominações evangélicas socializaram experiências pessoais, a partir do trabalho que realizam junto à população penitenciária da Ilha, e receberam treinamento pastoral de especialistas.

O curso teve o apoio do Seminário Evangélico de Teologia (SET), de Matanças, que agregou excelência acadêmica a esse trabalho, que contava com voluntários sem grande preparo para atuar nas prisões.

O CIC quer treinar 300 capelães ministrando matérias como formação espiritual, aconselhamento pastoral, criminologia, resolução de conflitos, liturgia, violência.

O atendimento espiritual a presos e presas é um "sinal de unidade cristã de serviço", disse o coordenador da Pastoral, pastor batista Francisco Rodés. Um dos propósitos da Pastoral é evitar qualquer sentido sectário, como vinha acontecendo, mas de constituir uma Igreja Evangélica única, "com diferentes acentos e cores, mas unida", afirmou Rodés.

O curso segue um princípio de João Wesley, de que a renovação da igreja começa na prisão. "Só a igreja que se interessa pelos presos e os marginalizados da sociedade está no caminho de ser uma autêntica seguidora do Mestre", dizia o fundador do metodismo.

veja também