Caravana do Resgate fortalece a fé de mais de 8 mil no Recife

Caravana do Resgate fortalece a fé de mais de 8 mil no Recife

Atualizado: Segunda-feira, 19 Dezembro de 2011 as 2:08

Depois de passar pelos estados de Minas Gerais, Rio Grande do Sul, São Paulo e Ceará, foi a vez de Pernambuco receber a “Caravana do Resgate”, reunião voltada para aqueles que um dia fizeram parte da Obra de Deus e acabaram se afastando da Igreja por algum motivo. O Cenáculo Maior do Espírito Santo de Recife (PE) recebeu, na tarde do último domingo (11), mais de 8 mil pessoas, que se dirigiram ao local para participar da concentração de fé ministrada pelo bispo Sergio Corrêa, responsável pelos obreiros da Igreja Universal no Brasil.

Vindas das mais diversas partes da capital, Região Metropolitana e interior do estado, as pessoas chegaram cedo para prestigiar o encontro. Quem estava distante dali, como no sertão pernambucano, acompanhou a mensagem por meio de videoconferência. A obreira da IURD Évelin Guimarães, de 18 anos, enfrentou 4 horas de viagem e 215 quilômetros para participar da concentração. “Vim em busca de aprender mais com a palavra de Deus e me fortalecer espiritualmente. Sei que meu esforço não foi em vão”, afirmou a jovem, que veio do município de Pesqueira, no agreste pernambucano.

O saguão e o auditório do templo ficaram totalmente lotados, sendo necessária a instalação de telões nesses ambientes, para que todos acompanhassem o culto e as orientações do bispo Sergio Corrêa. Durante o encontro, ele explicou à multidão a importância do arrependimento sincero para o começo de uma nova vida com o Senhor Jesus.

Para exemplificar, ele citou Saul e Davi. Ambos pecaram contra Deus, mas Davi foi quem se arrependeu: “Se houver sincero arrependimento, Deus não levará em conta os seus erros cometidos no passado. Davi suplicou a Deus que lhe desse um coração puro e inabalável, como o d’Ele. Enquanto estiver respirando, você está tendo a oportunidade de se entregar a Jesus e ter uma nova vida”, disse o bispo, que, em seguida, chamou à frente do altar os afastados para que recebessem uma forte oração de libertação.

Vidas resgatadas João Guilherme Rodrigues, de 23 anos, disse conhecer bem o drama de estar afastado. Ele, que passou 3 anos distante da presença de Deus, chegou a ser pastor da IURD. “Eu estava muito bem fazendo a Obra de Deus, mas, aos poucos, fui esfriando. O título de pastor não foi suficiente para me manter em aliança com Deus. Durante o período em que estive afastado, me envolvi com más companhias que me levaram a conhecer os vícios. Passei a beber, fumar, usar drogas e viver de festas. Sabia que estava errado e sempre quis voltar, mas sentia muita vergonha”, conta João Guilherme, que chegou a sofrer com depressão.

Para o jovem, a data deste domingo ficará marcada para sempre em sua vida. “O dia 11 de dezembro é a minha nova data de nascimento, porque nasci de novo. Estou alegre, me sentindo melhor, pois estou seguro por estar de volta aos braços de Deus. Confesso que o retorno é muito árduo e difícil, mas sei também que seguir e servir ao Senhor Jesus é a melhor e a única opção para ser completamente feliz. Estou de volta e nunca mais me desviarei dos caminhos de Deus”, comemora.

Já a auxiliar administrativa Rosa Batista, de 28 anos, que esteve afastada por 5 anos, revela que se distanciar de Deus foi a pior decisão que já tomou em toda a vida: “ Esse período foi muito ruim, pois passei por problemas financeiros, espirituais e familiares. Sofri com muitas brigas no meu casamento, discórdia e tristeza”.

Rosa chegou a ser obreira por 7 anos e diz que o momento mais lhe marcou durante o tempo em que esteve afastada foi a separação no casamento:  “Entreguei meu uniforme por conta de uma mágoa que tinha de uma obreira. Queria muito voltar, mas não conseguia. Parecia que alguma coisa me impedia. De tudo o que perdi, o pior foi a paz, a presença de Deus e a certeza da minha salvação. Mas, depois que participei da reunião, me senti muito feliz.”

Milhares de pessoas presentes tiveram a oportunidade de buscar a Deus, pedindo forças e coragem para prosseguir na fé. Todos puderam participar da Santa Ceia, renovando assim suas alianças com o Altíssimo. O encontro contou ainda com transmissão da mensagem do bispo Edir Macedo, que levou todos a refletirem sobre as situações difíceis permitidas por Deus, salientando, porém, que é preciso que se olhe sempre para frente, e nunca para trás.

Com tantos resultados positivos e vidas transformadas no local, não se pode negar que os conselhos e ensinamentos transmitidos durante o encontro foram realmente acatados. Triunfo para quem não deixou essa oportunidade passar.

veja também