Carl Lentz,Pastor Sênior da Hillsong Nova York,fala sobre o ministério

Carl Lentz,Pastor Sênior da Hillsong Nova York,fala sobre o ministério

Atualizado: Quarta-feira, 2 Março de 2011 as 9:15

Carl Lentz, pastor sênior da Hillsong Nova York, nunca imaginou que um acordo que ele fizera aproximadamente 10 anos atrás, com Joel Houston, filho do fundador da Hillsong Church, Brian Houston, um dia realmente cresceria tanto.

Hoje, os amigos de longa data da escola bíblica dirigem a Hillsong NYC, a primeira base nos EUA da mega-igreja pentecostal australiana.

A igreja de Manhattan, que se reúne no Irving Plaza, perto da Union Square, recentemente, deu o pontapé inicial a cultos semanais em 13 de fevereiro de 2011 após o seu lançamento oficial em 17 de outubro de 2010.

O Christian Post falou com Lentz semana passada sobre como ele se envolveu com a Hillsong NYC, sua resposta aos críticos que perguntam por que Nova York precisa de "outra igreja", e qual é a visão da igreja.

Veja trechos da entrevista:

CP: Você pode me dar uma breve história sobre como começou a Hillsong Nova York? Lentz: Eu acho que Brian e Bobbie sempre tiveram no seu coração a vontade de fazer algo na América, mas o quando e o onde ficaram em desenvolvimento um longo tempo. Joel e eu, acho que tinhamos 20 (anos), conversavamos na Bible College um dia e eu disse: "Eu vou voltar para a América e você vai ficar aqui. Eu me pergunto se nós um dia vamos trabalhar juntos, novamente. " Joel disse que: "Se meu pai fizer alguma coisa fora da Austrália, seria legal." Eu disse: "Sim, ele teria que estar em algum lugar como Nova York." E ele disse: "Sim, Nova York seria fantástico." E eu disse: "Se ele fizer, nós temos que fazer isso juntos." E ele disse: "Sim, é um acordo." Eu disse isso, mas sem pensar que realmente iria acontecer.

Em que ano foi isso? Foi no meio de meu curso na Bible, eu estive lá entre os 19 e 23 (anos) ou algo assim. É meio nebuloso na minha memória.

Quantos anos você está agora? Tenho 32 anos.

Como você se envolveu com a Hillsong NYC? Então, eu falei com Joel. E no Ano Novo de 2009/2010 eu voei até Nova York e ele estava visitando. Tivemos uma conversa sobre isso. Ele disse: "Cara, meu pai está pensando em alguma coisa em Nova York." Eu disse: "Isso é loucura. Quem vai fazer isso?". Ele disse: "Eu vou fazer isso, mas eu sempre pensei que iriamos fazê-lo juntos." Eu disse: "Cara, eu vou orar sobre isso, mas eu posso lhe dizer agora que eu quero fazer É isso que eu quero fazer.". Pode parecer meio impulsivo. Parece rápido, mas são anos de maturação em meu coração.

Há uma série de igrejas na cidade de Nova York, milhares de fato. Pode explicar qual é a necessidade de Hillsong Nova York e que é o grupo demográfico que deseja servir, que não pode ser servido por outras igrejas? Você está perguntando de uma forma muito legal, mas muitas vezes vezes as pessoas perguntam-me isso de uma forma muito crítica, algo como: "Por que New York City precisa de outra igreja?" É muito triste para mim. Há 20 milhões de pessoas nesta cidade. Há uma grande quantidade de pessoas que não conhecem o Senhor. É como perguntar: Por que a cidade precisa de um outro restaurante. É como uma pessoa que vai ao McDonalds porque não tem qualquer outra opção. Você sabe, o evangelho é pertinente e faz sentido para as pessoas de maneiras diferentes. Às vezes, as igrejas têm diferentes visões. Talvez alguém que não irá se conectar com Hillsong Nova Iorque, vai para a sua igreja e se conecta com ela. Então, se salva uma pessoa, a igreja vale a pena. Portanto, para nós, realmente acreditamos na construção da igreja local como um todo, e nós sentimos que temos uma estrada. Muitas vezes usamos a analogia de uma pista. Estamos todos na mesma corrida com o mesmo destino. Nós não estamos correndo em sua pista. Não é melhor ou pior, apenas diferente. Mas eu acho que a maneira que Hillsong faz a adoração é atraente para as pessoas. E a maneira como nós ensinamos a praticidade deste Evangelho é útil para as pessoas. Brian Houston é conhecida por práticas de ensino que realmente fazem algo muito complexo ter muito sentido. Isso para mim é ... Veja, quando eu caí no amor com Jesus foi através Hillsong Church. Foi através dessa mensagem da igreja. Portanto, há um monte de gente como nós e isso só faz sentido.

Por exemplo, Redeemer tenta chegar a profissionais da cidade. Eu participei de um serviço de Hillsong NYC em novembro e notei que havia um monte de jovens, e ouso dizer uma multidão de jovens. É este um grupo ou geração ainda não atingido, em Nova York? Eu acho que há algumas igrejas atingindo as pessoas como essas. É o que é. Nós nunca vamos dizer que somos sobre isto ou sobre aquilo. Porque eu não sinto que Deus é assim estreito. Quando uma igreja diz que estão procurando os profissionais da cidade, eu diria que nós também estamos. Nós também queremos chegar ao idoso, a mãe solteira, o jovem. Nós somos jovens. Nós temos 32. No ambito de pastores sêniores, Laura e eu ficamos na escala jovem e algumas de nossas questões refletem isso. Mas a noite passada havia alguns CEOs de empresas e pessoas que Nova York poderia considerar alguns jogadores muito grandes que estão chamando Hillsong Nova Iorque a sua casa. Assim, acreditamos piamente que a graça de Deus será atraente para todos. Sim, eu acho que há um grupo de jovens que está aberto nesta cidade, e nós somos parte de uma série de igrejas que estão indo atrás desse grupo. Mas, ao mesmo tempo, não é intencional. Nós não nos sentamos lá e dizemos, tudo bem, como podemos apelar para os jovens. Nós sentamos e pensamosr como podemos elevar o nome de Jesus da forma como acharmos melhor e deixamos os pedaços caírem onde eles devem. Se fosse tão fácil como escolher um grupo demográfico, estariamos fazendo muito melhor como igrejas. Então, eu nem sequer acredito que isso funcione.

Agora, Hillsong Nova York é filial da Hillsong Church da Austrália. A liderança é composta por australianos. Há alguma preocupação sobre preencher o fosso cultural ou adaptar a igreja a uma audiência dos EUA? Ou isso não é relevante? Não. Zero. Eu acho que a liderança da Austrália é fantástica, mas eu não acho que sejam tantos assim. Eu sou um verdadeiro americano, nascido e criado na Virgínia, e fui para a faculdade em North Carolina State University. Eu sou do Sul! Então se eu consigo entender, eu acho que vai ficar bem. Há muito poucas diferenças culturais, em relação a doutrina ou filosofia. Se importa, é simplesmente incrível porque o jeito australiano de amar Jesus é, por vezes, tão livre que sentimos falta disso em nossa religiosidade na América. Portanto, é muito refrescante. Então, muitas vezes os australianos vem a um lugar como este e tem um impacto muito grande porque a forma como trabalham com isso e é muito divertida.

Você disse à platéia durante um culto na igreja em Novembro que "isto não é um show", mas "um culto na igreja." Você acha que há um grande número de pessoas que freqüentam Hillsong Nova York por causa da popularidade da música de adoração? Como você constrói os membros do núcleo e não só atrai pessoas que só querem ouvir a música de adoração da Hillsong? Sim, eu não acho que isso é um problema - as pessoas que querem vir à igreja porque eles gostam da adoração. Acho que nos apresentaremos semana sim, semana não. Nós temos 20 minutos de adoração normalmente. Então se você está vindo porque você acha que é um show, então você vai descobrir no prazo de dois serviços que esta é uma igreja. Então, nós nunca pensamos uma vez sequer sobre o que vamos se as pessoas vêm porque amam a música. Isso é apenas um bônus enorme. Cada pedacinho da música que sai da igreja é porque ela é uma igreja. Não é o oposto. Não é uma banda que tem uma igreja ligada a ela. É a música que sai da igreja. Demora 10 minutos para explicar isso. Digo isso não para Hillsong Music, mas temos visitantes que não sabem o que é, como é uma igreja. Então, quando eu estou conversando com as pessoas e digo: 'Ei isso não é um concerto, este não é um esporte de espectadores, eu não estou falando com gente que pensa que é um concerto. Mas com pessoas que simplesmente não sabem o que é. Nós não estamos aqui apenas ouvindo uma banda e cantando, mas nós estamos cantando para Deus. É por isso que eu faço isso.

veja também