Carlos Augusto: "Nós temos que trabalhar em prol do Reino de Deus"

Carlos Augusto: "Nós temos que trabalhar em prol do Reino de Deus"

Atualizado: Quarta-feira, 18 Fevereiro de 2009 as 12

Por Adriana Amorim

Nas horas livres, ele gosta de ler a Bíblia e estudar música. Diferente do perfil comum de um adolescente, demonstrando desenvoltura ao falar e conhecimento bíblico, o cantor carioca Carlos Augusto veio a São Paulo para o coquetel de lançamento de seu mais novo trabalho, o CD "Senhor, Tu reinas". O evento aconteceu na última terça-feira, dia 17 de fevereiro, às 20 horas. Antes de sua apresentação, muitos adoradores participaram da noite, que tornou-se um "grande pocket show", entre eles: Nara Lopes, Banda Perpétua Aliança, Andrea Valéria, Midori Tamasiro, Ministério de Louvor Edificador e Grupo Brazuca 4.

Carlos também esteve esta semana na coletiva que divulgou os indicados ao Troféu Talento 2009, em São Paulo. Questionado por Samuel Modesto, diretor da premiação, se havia frustrado-se ao ver que seu nome não estava na lista dos que participarão do prêmio, Carlos reconheceu que mesmo sendo seu segundo CD, o trabalho ainda não alcançou muitos estados do Brasil.  "Tudo é no tempo do Senhor. Se não for em 2010, pode ser em 2011", aponta.

Preocupado em aprimorar seu conhecimento musical, Carlos conta que faz aulas de canto e fono. " Para manter tudo certinho, especialmente na minha faixa etária, que é um período de mudança musical, muda a voz do homem", explica. O chamado para o ministério tornou-se uma realidade em 2005, com a gravação de seu primeiro CD, que tem uma composição da mãe do cantor. No segundo álbum, seis composições são dele, sendo três inéditas e três versões, uma delas, a música Céu, inspirada em uma canção da banda Salvador (Novo México), uma de suas inflências musicais. "As outras são de pessoas amigas: o George Andrade, a Kelly Cardoso, o Avanísio, o pastor Davi de Moura e a pastora Márcia de Moura, além do Daniel de Oliveira, da Assembléia de Deus de Bom Sucesso, do pastor Jaime Soares", diz.

Carlos conta que na igreja aprendia a louvar ao Senhor: "Lá é uma coisa muito presente, o ministério de louvor ensina as criancinhas desde cedo adorando a Deus, dando o seu melhor, porque nós acreditamos que o louvor faz bem para alma da pessoa". Na música também foi influenciado por sua família e por uma professora da escola dominical: "Foi ela quem viu o dom de Deus em mim. Ela disse: 'Vou comprar um playback para você'. Era um playback da Aline Barros, do álbum 'Sem limites', tem bastante tempo isso. Comprou esse álbum e começou a me ensinar: 'Você desafinou aqui, tenta fazer assim, vai por ali'. E aos trancos e barrancos eu fui aprendendo, eu sou muito grato a ela, Mirian, lá do Rio de Janeiro". No Brasil, Carlos Augusto também admira o trabalho do pastor André Valadão e do cantor Leonardo Gonçalves.

A última canção da apresentação contou com uma participação especial, a cantora Deyse, do grupo Fat Family, que ministrou com Carlos a música "Renova-me". O cantor fez questão de demonstar que sua maior preocupação não está na vendagem de CDs ou com a fama. "Você quer ser pastor?", perguntou Samuel Modesto. Carlos respondeu: "Sim".

Em entrevista ao Guia-me, o cantor fez questão de deixar uma mensagem, um versículo que gosta muito: "Não me escolhestes vós a mim, mas eu vos escolhi a vós, e vos nomeei, para que vades e deis fruto, e o vosso fruto permaneça; a fim de que tudo quanto em meu nome pedirdes ao Pai ele vo-lo conceda" (João 15:16). Carlos também parabenizou o portal pela iniciativa de utilizar a internet como veículo de comunicação da mensagem de Cristo. "Nós temos que trabalhar em prol do reino de Deus", completou.

Colaboração: Marcos Correa

veja também