Casal evangélico ignora a diferença de idade para ter filhos

Casal evangélico ignora a diferença de idade para ter filhos

Atualizado: Sexta-feira, 26 Março de 2010 as 12

Com o nascimento de Juliana Pereira da Silva, seu pai, o taxista Pedro Pereira da Silva, 59 anos, decreta: "É o fim do expediente, já me dou por satisfeito". A mulher e mãe de Juliana é a dona-de-casa Cecília Eugênia da Silva, 33. E este é o sexto casamento de Pedro.

"Nos conhecemos em uma igreja evangélica de Garça e começamos a nos aproximar. Ele tinha perdido a esposa e encontrou o amor comigo de novo", diz Cecília. A recém-nascida é a segunda filha do casal, que tem a menina Aline Pereira da Silva, com 6 anos e 7 meses. "Eu sempre quis ter filhos e quando casei com o Pedro sabia que a idade dele não seria problema", diz Cecília.

Quando perguntado sobre a idade de seu filho mais velho, Pedro ri e diz: "Ele tem 39 anos, seis a mais que minha mulher". Para o casal, a idade  nunca foi problema. "Quando conheci a Cecília no culto, as coisas começaram a caminhar relativamente rápido, nos casamos e queríamos ter filhos."

Pedro tem uma sensação quase única: ser pai e avô ao mesmo tempo. "Meus filhos mais velhos, do casamento mais antigo, já me deram netos.." Além de ter gostado da ideia de ser pai novamente depois do nascimento da primeira filha do casal, Pedro faz graça: "Não tem jeito mesmo: ‘boi velho gosta de capim novo’. Parecia uma ótima idéia ter mais filhos, mas agora chega".

Para quem se pergunta se o inverso vale, Cecília responde com  bom humor sobre o marido: "Realmente, no caso dele, panela velha é que faz comida boa."

veja também