Chamados para edificar, não destruir - Coluna Pr. Marcos Góes

Chamados para edificar, não destruir - Coluna Pr. Marcos Góes

Atualizado: Quinta-feira, 9 Abril de 2009 as 12

Tenho aprendido a fazer a oração de um copeiro: Lembra-te de mim para o meu bem, ó meu Deus, e de tudo quanto fiz a este povo. Neemias 5:19

Caminhando por este Brasil imenso durante mais de 20 anos, visitando igrejas, pregando e cantando a palavra de Deus, tive o privilégio e a honra, no Senhor, de ver e viver várias histórias. Histórias vividas em lugares nobres, diante de multidões, e até em outros países, como também em lugarejos simples e desbastados nos recantos do país.

Em todos esses locais eu vi "um povo". Não um povo conceituado por muitos cantores, pastores e líderes, infelizmente, como "seu público", "seus fãs", "seus adeptos", "seus seguidores", "suas células de crescimento", "seus líderes dos 12" etc. Mas sim um povo que pertence única e exclusivamente a Deus, e o Senhor os ama.

Não os culpo porque, no início, a minha maior luta também era entender que a glória que estava nas canções e pregações que eu realizava não era minha, e sim de Deus, e que tudo – o povo e a glória – pertencia ao Senhor. Demorei mas consegui compreender. Mas, infelizmente, vejo que apesar de muitos já percorrerem uma longa caminhada, ainda não conseguiram assimilar isso.

É através dos telefonemas que recebo das igrejas e por onde passo, participando de eventos, que tenho ouvido muitos tristes e inconformados desabafos, referindo-se a amigos do mesmo ministério, que marcaram e continuam marcando este mesmo "povo" de maneira negativa, com atitudes não cristãs e antibíblicas. O que fazer, me pergunto, quando sou confrontado por estes que me pedem alguma explicação, já que faço parte desta mesma área ministerial? Como responder pelas atitudes erradas dos outros e como ministrar diante muitas vezes de uma igreja marcada por um exemplo anterior infeliz e imaturo, que prejudicou e entristeceu aqueles que "contrataram" o referido levita?

Quase sempre são os mesmos questionamentos: "cachê" alto, atrasos inexplicáveis, relacionamentos promíscuos, doutrinas humanas e não bíblicas que diferem do que se é pregado naquela igreja, comportamento "estelar" que causa constrangimento a todos... A falta de amadurecimento e a simplicidade são grandes e infelizmente a roda continua rodando.

Continua pelo fato de que muitos se esquecem de conferir, através dos seus frutos (Assim, pois, pelos frutos os conhecereis. Mateus 7:20) e referências, aqueles que serão chamados para participar dos seus eventos. Dessa forma, chamam quem dá mais audiência e lotam os templos de pessoas já crentes, não trazendo assim nenhum tipo de salvação ao perdido e edificação à igreja local. É claro e evidente que não posso generalizar, mas ultimamente é o que vem acontecendo, com raras exceções, e isso me causa muita tristeza.

Gostaria, então, de conclamar e incentivar a todos os pastores, cantores, líderes de ministério de louvor a fazerem, conscientes, a mesma oração que há tempos faço, a oração de Neemias. Por amar o seu povo, Neemias - cujo nome em hebraico é Yahweh: "o Senhor tem compaixão" – deixou uma posição simples mas importante e confortável (copeiro do rei Artaxerxes) e se posicionou a fim de reedificar os muros de sua cidade, Jerusalém, que estavam totalmente destruídos. Ele sabia que estava fazendo a vontade do Senhor, e por isso pede na sua oração que Deus lembre-se dele pelo bem e pelo que ele fez ao "Seu povo".

Entendo que todos nós, eu e você, fomos chamados pelo Senhor para reedificar vidas, e não destruí-las. Fomos chamados para erguer homens e mulheres como muros firmes embasados na Palavra de Deus, e não desanimá-los com a falta de sabedoria, amadurecimento, testemunho e amor.

A "menina dos olhos de Deus" tem necessitado disso, e precisamos ser o exemplo dos fiéis. Fazendo "este bem", Deus nos recompensará para a Sua glória, e eu ficarei feliz de receber inúmeros telefonemas de igrejas demonstrando grande alegria, dizendo que o último ministro que os visitou foi uma bênção e edificou abençoadamente todo o povo.

Em Cristo,

Pr. Marcos Góes

Marcos Góes é pastor, cantor, compositor e capelão da United Chaplains State of New York. Já viajou por todos os estados do Brasil, além de Estados Unidos e Europa. Prega o evangelho, ministra o louvor e é conferencista em congressos de adoração.

veja também