Cia. Jeová Nissi ministra restituição na IBA (CE)

Cia. Jeová Nissi ministra restituição na IBA (CE)

Atualizado: Quinta-feira, 20 Agosto de 2009 as 12

Por João Neto - www.guiame.com.br

Uma princesa que perdeu a honra, um homem que perdeu seus três filhos em um naufrágio, uma mulher angolana que perdeu seus filhos na guerra. O que essas histórias têm em comum com a de Jó? Todos sofreram duras perdas e souberam glorificar o nome de Deus mesmo assim. Tais testemunhos de vida foram lembrados na última quarta-feira, 19 de agosto, pela Cia. de Teatro Jeová Nissi, na Igreja Batista Alvorada, em Fortaleza (CE). Com roupas e maquiagens especialmente confeccionadas para a nova peça, o grupo usou esses exemplos para mostrar que a alegria do Senhor é fortaleza nas angústias e a restituição vem, conforme a vontade dEle.

Em entrevista exclusiva ao Portal Guia-me, Heliton Dantas - que faz o papel de Jó - falou sobre o processo de formação da peça apresentada na noite da última quarta-feira, as influências que acaba recebendo para interpretar o personagem e a forma como Deus tem agido na Companhia de Teatro. Segundo o ator, inicialmente a peça não teria o nome pelo qual é hoje conhecida. Seria intitulada, focando a história de Tamar, a filha do Rei Davi, que acaba perdendo sua honra. Mas algumas modificações na roupagem e no roteiro, acabaram mudando também o nome do trabalho. ''Era para ser a peça Tamar, porque é interpretada pela Fernanda Brum e ela passou esse texto para o Caíque - líder do grupo - mudar, colocar outra roupagem e ele foi tendo as idéias. Só era a história de Amnom e Tamar, que fala de perda, da menina que perdeu tudo, a sua honra, a sua virgindade, mas logo em seguida veio a história do Sr. Spafford, que é muito conhecida - o mundo canta a música dele. O caíque ficou pensando sobre perdoar e aí lembrou da África, que teve vários países totalmente destruídos por causa da guerra civil e de Jó. Mas aí, como Jó teve um destaque, por causa da música, da introdução da peça, aí acabou ganhando o nome dele'', relatou.

Preparo

Para interpretar o conhecido personagem bíblico, Helinton Dantas buscou pesquisar a fundo a história de Jó. Entre outras literaturas, as escrituras sagradas foram citadas como a principal fonte de dados para a ''montagem'' de seu personagem. ''É um desafio interpretar aquele homem que adorou ao Senhor em todo tempo. Estudei, sim. Peguei muito a bíblia para entender, porque ali você via qual era o sentido de tudo aquilo, o porquê que ele fez aquilo, naquele momento tão difícil. Mas também li um livro que se chama 'Os enigmas de Jó', que eu ganhei. E a gente vai vendo e pesquisando'', afirmou.

Apesar de a pesquisa ser importante para a construção de seu personagem, Helinton lembrou que também busca realmente se colocar no lugar de Jó e sentir que o homem da história bíblica sentiu. Segundo o artista, quando acontece a identificação entre ator e personagem, a interpretação torna-se mais fácil. ''O maior desafio é quando você busca sentir o que ele sentiu naquele momento. Eu lembro de muitos versículos, quando ele falou que 'nunca olhou o seio de uma mulher'; a fidelidade dele e o desabafo dele com Deus. Você sente aquilo. Muitas vezes eu entrei fazendo o Jó, mas ali não era o Jó. Era o Heliton. Muitas vezes na dor, no momento em que estava muito difícil, quem entrava cantando e dizendo 'eu te adoro, eu te amo', não era o Jó, era o Helinton. Então, a gente pega aquilo que está vivendo, uma situação que está passando, e acaba colocando, aplicando na peça'', confessou.

Descobrindo Talentos

Além de atuar, durante as apresentações, os integrantes do grupo também revelam outros talentos. Dança, música e ministração da Palavra são algumas das aptidões demonstradas de acordo com cada peça. Quando perguntado a respeito do aprimoramento de tais dons, Dantas afirmou que a Companhia de Teatro lida com casos variados. Porém, afirma que há o trabalho de Deus em diferentes situações. ''No meu caso, eu já sou da Assembléia de Deus Bom Retiro, em São Paulo (SP) e eu já cantava, fazia aula de canto com o Izabeh. (...) Quando eu vim para a Companhia, eu já dançava também, porque tinha participado do Ministério Kings Kids na minha igreja e era coreógrafo (...) e assim é na vida de cada um. Mas, com alguns aconteceu de Deus falar: 'Essa pessoa vai entrar', sendo que a pessoa não tinha nada, nenhum atributo artístico, de dançar, cantar ou interpretar. Com a graça e a bênção de Deus, a pessoa foi desenvolvendo, descobrindo o ator que tinha nela'', explicou.

Referência

Ao falar sobre a idéia de convidar a Companhia de Teatro Jeová Nissi para participar da terceira edição da Quinzena da Juventude, a líder do Ministério de Jovens da Batista Alvorada e integrante da organização do evento, Danielle Lopes, citou o grupo como forte influenciador do ministério de teatro de sua igreja. ''Também temos um grupo de teatro na Igreja Batista Alvorada e o grupo Jeová Nissi é um dos referenciais. Tomamos conhecimento desse renomado grupo ao assistir à peça 'Jardim do Inimigo', em DVD. Posteriormente, a líder do Teatro IBA adquiriu o DVD da peça 'Jó' e também assistimos ao vivo a algumas apresentações'', relatou.

Unidos por Cristo

A apresentação da noite fez parte da Terceira Quinzena da Juventude, promovida pela IBA. Durante duas semanas, todas as programações da igreja são dirigidas pelos jovens e, neste ano, o evento trouxe o tema ''Unidos por Cristo'', baseando-se na passagem bíblica de Eclesiastes 4:12. Falando sobre a escolha do tema, a líder do Ministério de Jovens, Danielle Lopes revelou que a idéia não surgiu por acaso. Segundo ela, após reuniões com uma comissão organizadora, percebeu-se uma necessidade de estreitar ainda mais os laços de amizade entre os jovens da igreja. ''Montamos uma comissão organizadora com jovens que se voluntariaram. Na primeira reunião analisamos a situação da juventude da Igreja Batista Alvorada naquele tempo e concluímos que estávamos distantes uns dos outros e que necessitávamos de mensagens focadas na união do corpo de Cristo. Então, chegamos à conclusão de que precisamos ser e sempre estar 'unidos por Cristo'', disse.

Colaborando com o alcance dos objetivos propostos pela comissão organizadora, o grupo Jeová Nissi fez dois apelos ao final de sua apresentação da última quarta-feira. Convocando os presentes a uma vida de intimidade com Cristo, um integrante do ministério chamou à frente as pessoas que queriam aceitar a Jesus como Senhor e salvador de suas vidas. Mais de 20 pessoas levantaram-se e foram acompanhadas por amigos que deram apoio ao momento das decisões. Danielle celebrou a oportunidade e afirmou que o resultado superou suas expectativas. ''Foi muito além da união entre as pessoas da própria igreja, os visitantes foram acolhidos e foram sensibilizados com amor de Jesus transmitido pelos irmãos naquele momento. O resultado foi muitas conversões e reconciliações com Cristo. Todos foram muito tocados pela ministração de Deus através do grupo Jeová Nissi. Até mesmo aqueles que estavam em seus lugares nos bancos glorificavam e contemplavam as grandes obras que o Senhor fazia ali. Posso afirmar que ninguém saiu dali da mesma maneira que entrou, foi muito marcante'', festejou.

A Terceira Quinzena da Juventude da Igreja Batista Alvorada (CE) se encerra no próximo sábado, 22 de agosto. Para saber mais sobre a programação, acesse www.juvibace.blogspot.com .

veja também