CICA apela às igrejas que denunciem a violência doméstica

CICA apela às igrejas que denunciem a violência doméstica

Atualizado: Terça-feira, 3 Março de 2009 as 12

O pastor provincial do Concelho de Igrejas Cristãs em Angola (CICA), no Bié, Antunes Feliciano Simão, apelou às igrejas, no último domingo, dia 1º de fevereiro, na cidade do Kuito, que colaborarem com o governo local, denunciando todos os casos de violência doméstica que acontecerem nas comunidades. Participaram do evento perto de 500 fiéis das igrejas UEBA, Metodista, CHEIA, MACA, Fé Apostólica, IECA e outros convidados.

O reverendo da Igreja Evangélica Congregacional em Angola (IECA) fez este apelo no ato das comemorações do 32º aniversário do CICA, assinalado no dia 24 de fevereiro, ocorrido na Igreja Fé Apostólica, na comuna do Kunje, a sete quilômetros da capital da província.

Antunes Simão disse que, nos últimos tempos, registram-se inúmeros e graves conflitos nos lares, o que traz a necessidade das igrejas, em estrita colaboração com o governo, darem sua contribuição para a redução desta prática negativa, denunciando e aconselhando, sobretudo, os casais jovens. Lembrou que as igrejas não devem pôr em causa a vida dos crentes, ocultando males que ocorrem nas suas aldeias e embalas, mas sim defender o valor dos fiéis para o progresso de uma comunidade cristã harmoniosa. "Nós não fomos chamados para sacrificar a vida dos fiéis, como algumas igrejas fazem, mas para proteger a vida do homem, como disse Jesus Cristo, "eu vim para que tenhais vida em abundância," acrescentou. Ele apelou à Igreja que continue expandindo o Evangelho de Cristo, para que as populações sejam salvas e ganhem vida eterna.

Na ocasião, o chefe de departamento da cultura, Antônio Buta dos Santos, enalteceu o papel das igrejas, fundamentalmente na educação moral da população. Santos disse que o governo pede as religiões para que continuem a desenvolver ações que visem educar as populações, com realce para aquelas que possibilitem acabar com a prática da violência doméstica.

veja também