Cicinho: "Não sei se é da vontade de Deus que eu continue no futebol"

"Não sei se é da vontade de Deus que eu continue no futebol"

Atualizado: Segunda-feira, 18 Junho de 2012 as 10:34

O lateral direito Cicinho fez sucesso jogando pelo São Paulo, principalmente em 2005, quando conquistou o Mundial Interclubes e também a Copa das Confederações com a Seleção Brasileira.

Mas a carreira do jogador não foi feita apenas de bons momentos. Cicinho confessa ter tido problemas com o excesso de baladas e álcool.

Ele passou pelo Real Madrid e pelo Roma, mas não se destacou em nenhum. Em 2010 o atleta retornou ao São Paulo, emprestado, e decepcionou.

“Eu não pensava em jogar futebol naquele empréstimo do São Paulo, eu só queria saber de largar mesmo. Eu faltei com respeito ao São Paulo”, admitiu.

Leia também:

Lucas, do São Paulo, explica gol no fim do jogo como dom de Deus 

"Estou sempre conversando com Deus", diz Anderson Silva

O prazer em jogar futebol não foi mais o mesmo do começo da carreira.

"Gostava de balada, eu não tinha limite. Eu procurava o meu limite, mas eu não tinha. Você ia, sentava, [bebia] duas, três caixas de cerveja, sozinho", conta Cicinho, "Os prazeres do mundo acabam tirando os prazeres do futebol".

Na metade do ano se encerra o contrato do jogador com o Roma e ele ainda está sem destino. Uma das opções do jogador, que agora é evangélico, é viver para a evangelização.

"Não sei se é da vontade de Deus que eu continue no futebol. Eu tenho dobrado meu joelho toda a noite, orado e pedido que Ele me dê essa luz", afirma.


com informações do R7

veja também