Cidade chinesa pronta para se tornar a capital do mundo de impressão da Bíblia

Cidade chinesa pronta para se tornar a capital do mundo de impressão da Bíblia

Atualizado: Segunda-feira, 19 Maio de 2008 as 12

No próximo dia 19 de Maio abrirá em Nanjing, China, o maior centro de impressão da Bíblia do mundo, levando alguns a apelidar a histórica cidade do leste chinês de capital do mundo da impressão da Bíblia.

Em colaboração com as Sociedades Bíblicas Unidas, a Companhia de Impressão Amity, a única editora Cristã aprovada pelo estado, duplicará a sua capacidade de impressão de Bíblias anual quando as instalações abrirem no próximo dia 19.

Em 2007, a Amity imprimiu 6 milhões de Bíblias, mas com as novas instalações, passa a ter capacidade para imprimir 12 milhões por ano. Por outras palavras, a Amity produzirá 23 Bíblias por minuto.

Peter Dean, consultor da Sociedade Bíblica em Nanjing, disse que há "realmente um aumento de interesse pelo Cristianismo", no país onde 7% do seu um bilhão de pessoas são estimados ser crentes, segundo as Sociedades Bíblicas Unidas.

"Há diferentes pontos de vista sobre o número de Cristãos existente", admitiu Dean. "Mas todos concordam que há um grande interesse e muito crescimento na Igreja Cristã", afirma o consultor.

"O que me entusiasma é o nosso alvo de servir a Igreja na China", acrescentou ele. "Toda esta nova capacidade de produção é a 'primeira chamada' disponível para a Igreja Chinesa no interior. Se eles quiserem imprimir 12 milhões de Bíblias num ano, conseguem-no".

Exatamente há 30 anos, o Cristianismo e a Bíblia foram proibidos na China, país que permanece estritamente secular e oficialmente ateu. Mas em 1987, a Amity Press começou a imprimir Bíblias e celebrou a sua quinquagésima milionésima Bíblia no mês de Dezembro. Cerca de 55 mil igrejas distribuem as Bíblias impressas pela Amity.

veja também