Cientista cristão quer comprovar relato bíblico sobre o dilúvio

O geólogo Andrew Snelling fará experimentos para comprovar que o dilúvio relatado na Bíblia aconteceu há menos de 6.000 anos e assim contrariar o evolucionismo.

fonte: Guiame, com informações do Breakin Israel News

Atualizado: Quinta-feira, 20 Julho de 2017 as 3:29

Dr. Andrew Snelling fará experimentos para comprovar que o dilúvio ocorreu há menos de 6.000 anos. (Foto: WORLD News Group)
Dr. Andrew Snelling fará experimentos para comprovar que o dilúvio ocorreu há menos de 6.000 anos. (Foto: WORLD News Group)

Após uma batalha judicial de quatro anos, um geólogo cristão recebeu permissão para coletar amostras do Grand Canyon, que ele espera provar que o dilúvio da história de Noé ocorreu há menos de 6.000 anos. O cientista ligado à organização criacionista 'Answers in Gênesis' ('Respostas no Gênesis') tem se empenhado em comprovar o tempo em que a inundação ocorreu - feito que poderá ser mais uma forte oposição à teoria do evolucionismo sobre a origem da terra.

O Dr. Andrew Snelling, geólogo-chefe da organização 'Answers in Genesis', planeja realizar os experimentos, com cerca de 50 a 60 pedras de aproximadamente 250 gramas do Parque Nacional do Grand Canyon, provando que o o local foi esculpido rapidamente durante o processo que ocorreu Como resultado do dilúvio global, durante o tempo relatado no Antigo Testamento sobre a história da 'Arca de Noé'.

Ao contrário da teoria de Snelling, a maioria dos geólogos acredita que o Grand Canyon foi o resultado de milhões de anos de erosão.

Snelling solicitou pela primeira vez uma autorização para coletar as amostras de rochas do Grand Canyon em 2013. Sua intenção era usar dados coletados das amostras para provar que o grande dilúvio relatada na Bíblia ocorreu há menos de 6.000 anos.

Os geólogos responsáveis pelo Parque negaram o pedido de Sneelling, alegando que não consideraram a proposta "cientificamente válida".

Snelling arquivou um processo de discriminação religiosa contra o Departamento do Estado dos Estados Unidos e as autoridades do Parque Nacional do Grand Canyon, citando a ordem executiva da administração Trump de 4 de maio de 2017, direcionando o governo a "reforçar vigorosamente as robustas proteções da lei federal à liberdade religiosa". Snelling Finalmente recebeu permissão na semana passada para coletar as amostras que precisava.

O relato bíblico sobre o dilúvio é tão fundamental para o criacionismo que a organização 'Respostas no Gênesis' construiu uma réplica em tamanho real da arca para ilustrar que era realmente possível preservar toda a gama de animais terrestres a bordo de uma maneira que permitiria que o mundo fosse repovoado Depois da inundação.

Mas aqueles que contrariam o relato bíblico apontam que a história do dilúvio é incompatível com a teoria da evolução, que afirma que a mutação é um processo lento, aleatório e, acima de tudo, longo, usando um grande grupo de espécies diferentes.

 

veja também