Círculo de Oração comemora Centenário da AD em São Paulo

Círculo de Oração comemora Centenário da AD em São Paulo

Atualizado: Quinta-feira, 17 Novembro de 2011 as 11:50

O segundo culto em celebração ao Centenário na 5ª Conferência Pentecostal, na AD Belenzinho (SP), contou com a participação das irmãs dirigentes de Círculos de Oração e esposas de obreiros. Durante toda a reunião o som de aleluias e glórias a Deus fizeram parte da adoração ao Senhor. O som parecia o de uma grande orquestra afinada onde todos exaltaram ao único Deus vivo. Corações quebrantados e lágrimas nos olhos, lenços nas mãos completaram o ambiente festivo.

Pastor José Wellington Bezerra da Costa, presidente da CGADB e líder da igreja iniciou o culto agradecendo a Deus pelo desempenho das mulheres como coluna de oração de toda a Igreja. Ele disse que tem sido beneficiado pela resposta de oração dessas amadas irmãs. “Hoje nós tivemos um culto todo especial com as nossas dirigentes de Círculo de Oração e esposas de obreiros. Essas mulheres que têm estado sempre ao nosso lado, não somente nos acompanhando em oração, mas fazendo assim uma participação muito grande no nosso ministério e sentimo-nos felizes em homenageá-las quando todos nós celebramos o Centenário da Igreja”, comenta o líder da CGADB.

A leitura oficial foi lida pela irmã Wanda Freire, em Salmos 29.2. Ela agradeceu a Deus pela vida e companheirismo das irmãs que ajudam no trabalho que ela desenvolve na obra do Senhor, principalmente na parte social. Agradeceu também aos obreiros pelo apoio que tem recebido. “O evento tem um valor muito alto, só o Senhor pode fazer algo dessa magnitude. Quantas mulheres aqui estavam glorificando o nome do Senhor e vários obreiros chorando na presença do Senhor? Deus derramou Seu poder sobre nós renovando as forças sobre as nossas vidas”, emociona-se a líder da Unemad.

A Palavra pregada pelo pastor José Prado Veiga, líder da AD na Lapa, foi o ponto marcante da reunião.  Ele leu em Lucas 1.46-55 destacando alguns pontos porque Maria cantou. O primeiro foi porque era tempo da promessa se cumprir e quando chega o tempo de Deus cumprir a promessa, Ele o faz porque Ele é fiel. Segundo: ela tinha sido escolhida a mãe do Salvador. Outro ponto: o impossível iria acontecer, porque para Deus todas as coisas são possíveis. Outro motivo para Maria cantar: a salvação da humanidade estava próxima.

O pastor deixou uma mensagem de reflexão para a Igreja lembrando de Frida Vingren que sofreu muito, mas não parou de cantar. Ele lembrou ainda que é a nossa última oportunidade de cantar, porque depois a Igreja será arrebatada. “Esse evento é indizível, é uma grande oportunidade que o Senhor nos concedeu de estarmos aqui recebendo as bênçãos do Senhor. Só nos resta a gratidão da nossa alma ao Senhor por essas vitórias que Deus tem concedido à sua Igreja e que Ele continue dando vitória à Sua Igreja” diz pastor Veiga.

O louvor ficou conta do coral de dirigentes de Círculo de Oração e esposas de obreiros e da cantora Adriana Aguiar, de Goiânia (GO).

Marcaram presença também pastor Marcos Lemos Kolenda, presidente do Instituto Bíblico das Assembleias de Deus, e um grupo de missionários que o acompanhava. Para o pastor Marco Lemos é uma alegria muito grande estar vivo no Centenário da Assembleia de Deus. “Hoje vemos uma igreja forte e robusta, atuante no Brasil e em todo mundo e nem sempre foi assim. Nós louvamos a Deus pela vida dos missionários suecos e demais nações que vieram ao Brasil e entregaram suas vidas. Hoje, nós nos alegramos e confraternizamos com pastor José Wellington e com a liderança da nossa AD”, comenta.

veja também