Coluna - Bispo César Brazil: Se temos um Deus, por que as tragédias nos atingem?

Coluna - Bispo César Brazil: Se temos um Deus, por que as tragédias nos atingem?

Atualizado: Quarta-feira, 4 Fevereiro de 2009 as 12

Já aconteceram tragédias dificílimas de se descrever. Elas nos pegam de supetão, não avisam quando irão ocorrer, nunca pedem licença. Dilaceram sonhos e projetos de vida.

O mais incrível é que a tragédia sempre parece acontecer somente com os outros. Mas quando ela nos atinge imediatamente indagamos de forma insistente: "Por que isso aconteceu? Onde nosso Deus está quando somos atacados pela tragédia? Será que Ele sabe o que se passa conosco neste momento? Será que Ele se importa com nosso sofrimento?  Se Ele se importa conosco, por que não veio imediatamente nos socorrer?

Parece-me que nunca conseguiremos compreender as dificuldades e os problemas: o incêndio no edifício Joelma, o ataque às Torres Gêmeas no EUA, o Tsunami na Ásia, terremotos, e toda sorte de catástrofes que desgraçadamente atingem as pessoas. Acredito que será impossível entendermos a razão de tanta dor, de tanta perda sem que primeiro entendamos nosso Criador.

Deus criou vida inteligente e às pessoas que Ele criou deu-lhes livre arbítrio. Deu a cada um de nós a capacidade de escolher e de decidir sobre a forma como vamos viver. Deus deu para os homens o direito de escolher a quem servir, confira em Josué 24:15.  Deus nos deu liberdade mesmo sabendo que alguns de nós, em algum lugar, poderíamos fazer mau uso dela e nos rebelar contra Ele.  E isso acabou acontecendo conforme está descrito em Isaias 14:12 a 14. Lúcifer era um lindo anjo e seu coração se exaltou por isso. E ele permitiu que sua sabedoria fosse corrompida por conta de seu resplendor, desejando ocupar o lugar de Deus. Do Céu foram expulsos Satanás e seus anjos - Apocalipse 12:7 a 9. Quando falamos sobre este episódio, há quem diga que Deus é o responsável pela existência do mal. Estes se esquecem que Deus criou todos os anjos com a mais absoluta perfeição e deu-lhes também a liberdade de escolha. E da mesma forma Deus fez em relação a nós.  E o mau exercício desta liberdade fez com que Lúcifer se transformasse num diabo cheio de ódio e rancor. Há os que digam que Deus poderia ter cortado "o mau pela raiz" eliminando Lúcifer assim que este começou a conspiração. Mas, se Deus fizesse isso, certamente seria plantada no coração dos anjos uma dúvida eterna sobre o caráter de Deus.  Se Deus tivesse descartado Lúcifer e seus seguidores, com certeza teríamos dúvida sobre seu poder absoluto a forma amorosa com que trata sua criatura. Essa dúvida se alastraria e seu grande projeto iria à falência.  

Deus em seu infinito poder e, sobretudo, em função do seu respeito a todos os seres criados, permitiu que o mal existisse por um pouco de tempo. Isso foi necessário a fim de que  toda a criação tivesse a oportunidade de reconhecer, a partir de uma observação pessoal, o puro e verdadeiro caráter de Deus: um Deus amoroso e não tirano, um Deus justo mas que respeita as escolhas de cada um.

Mesmo com todo o ocorrido, Deus prosseguiu com seu projeto e criou os homens para habitar a terra e deu a cada um deles a liberdade de escolher.  

Deus colocou Adão e Eva no jardim dando prosseguimento ao seu projeto, sabendo que existia o risco de ambos serem seduzidos por Satanás e aderirem à rebelião. Afinal, Adão e Eva tinham o livre arbítrio. Se acaso isso acontecesse, existia uma arma poderosa pensada por Deus que destruiria a força maligna de Satanás. Deus usaria a cruz através de seu agente, a segunda pessoa da trindade, o poderosíssimo Jesus, seu filho amado. Ainda que toda a população do planeta Terra se rebelasse, Deus que é amor se faria carne e padeceria no calvário morrendo em seu lugar. E essa morte decretou de forma definitiva a derrota do adversário.  Deus que nos respeita tanto, colocará  fim em Satanás e seus anjos. Esse será o fim do pecado.

A rebelião que se iniciou no Céu e se estendeu para o planeta Terra tem seus dias contados, seu fim já foi determinado por Deus. Satanás luta contra o relógio produzindo catástrofes, ódio, violência e guerras por todo lado. Ele tem provocado a desarmonia em todos os lugares. Estamos no meio de um conflito cósmico.

Mas o tema inicial dessa reflexão ainda não foi totalmente desvendado. Muitos continuam sem entender o porquê das tragédias e continuam achando que Deus é culpado de todas elas. Claro que Deus gostaria de impedir que tragédias como aviões caindo, acidentes em estradas, incêndios, ataques a bomba, terremotos e enchentes ocorressem. A pergunta que não cala: "Mas por que Ele não faz isso?  Será que nosso Deus não tem poder?"  A pergunta perde seu sentido quando descobrimos que pela Palavra dEle tudo se fez!

"Será que Deus não ama a humanidade?". Isso também não tem sentido, afinal, Ele enviou seu próprio filho para morrer por nós!

Deus é a própria sabedoria e tem poder para curar toda a enfermidade e impedir qualquer ato de violência e guerras, tem poder para evitar terremotos, enchentes e desabamentos. Mas por seu amor não o faz, porque Deus deseja que entendamos a crueldade do pecado. Quer que saibamos o quanto o pecado é mortífero e nojento, e então, façamos nossa própria escolha.

Mas uma pergunta continua apertando nosso peito: "Mas por que ele deixa gente boa e inocente sofrer na mesma proporção que os maus?"  Esse é um enorme mistério. Se Deus protegesse e atendesse os bons em detrimentos dos maus, Satanás cujo nome significa acusador, acusaria a Deus de injusto. E com certeza classificaria nosso relacionamento pautado exclusivamente no interesse pelos seus favores.

Recentemente, acompanhamos o drama das famílias vítimas de um desabamento de teto e sentimos em nosso coração o peso de sua dor.  Mas só conseguiremos entender  o ocorrido se compreendermos seu pano de fundo, se conseguirmos ter a visão correta da conspiração. Sei que este conflito está chegando ao seu final. Como eu disse, Satanás está com seus dias contados e por isso mesmo apresenta-se cada vez mais furioso. Mas o importante é que os anjos do Senhor estão nesta batalha com muita disposição para nos proteger. Toda guerra tem baixas inclusive entre nós. Mas um dia teremos a explicação de nosso General e compreenderemos que foi adotada a melhor estratégia e tomada a melhor decisão. Certamente O compreenderemos.  Que Deus conforte nossos corações.

César Brazil é bispo, Presidente da Comunidade Cristã internacional Lugar de Vida. Missionário, escritor e palestrante. Diretor do CIEAB- Regional Zona Leste/Cidade Tiradentes , Diretor de Comunicação Social do IAAD. Em missões, já viajou diversos países do Oeste da África e também da Europa. Lecionou sobre Serviço Social na Fatap (Faculdade Teológica Adventista da Promessa).

veja também